Ir para o conteúdo

segunda-feira, 17 de junho de 2024

Artigos

Você é “justo” ou pecador?

“Alguns doutores da Lei, que eram fariseus, viram que Jesus estava comendo com pecadores e cobradores de impostos. Então eles perguntaram aos discípulos: “Por que ele come com os cobradores de impostos e pecadores?” Tendo ouvido, Jesus respondeu-lhes: “Não são as pessoas sadias que precisam de médico, mas as doentes. Eu não vim para chamar justos, mas sim pecadores”. (Mc 2,16-17)
Jesus enfrentou com tanta ousadia e determinação Doutores da Lei, Escribas, Fariseus, Sacerdotes corruptos do Templo, que acabou sendo preso, torturado e condenado como bandido entre bandidos, por pena de morte em cruz. Ele não quis conviver com as elites, preferindo o povão, gente simples e maltratada, obrigada a permanecer em suas castas de miséria e opressão, rotulada de pecadores. Questionado, foi taxativo: Vim para os doentes, e não para vocês que se acham cheios de saúde. Vim para os pecadores, e não para vocês que se acham “justos”, sem pecados.
Deus não quer que ninguém se perca, mas nada pode fazer por aqueles que insistem em se perder em sua autossuficiência, em sua soberba, que é o pecado contra o Espírito Santo, o único que não tem perdão porque o rejeitam, acham que não estão errados, que seus comportamentos estão de acordo com o deus que eles mesmos criaram e que lhes convém.
Só na morada eterna, nos céus, estão os verdadeiros justos, não porque são justos por si mesmos, já que todos eram pecadores aqui na sua existência terrena, mas porque conseguiram ser justificados por somente Aquele que é Justo de verdade, por sua misericórdia infinita. Foram redimidos porque aqui seguiram o evangelho do Filho de Deus, apesar de suas falhas das quais constantemente pediam perdão com humildade.
“Meu Deus, tende piedade de mim, porque sou pecador” (Lc 18,13)
Costuma acontecer que pessoas, como os fariseus, por praticarem boas obras, jejuarem, pagarem dízimo, frequentarem templos etc, já se acham salvos por seus próprios méritos. Não sabem que são apenas os méritos de Cristo que nos salvam, e não os nossos.

Compartilhe: