Ir para o conteúdo

sábado, 02 de março de 2024

Artigos

Violência

Bom dia, Barretos!
A população foi surpreendida com a violência que atingiu as nossas escolas, e vejo medidas policialescas sendo tomadas para as coibirem. Permitam-me discordar. Desde que Adão e Eva foram expulsos do paraíso, e vieram para a terra para se redimirem trouxeram consigo a disputa entre o bem e o mal. Na primeira família já constatamos o primeiro crime com Caim matando Abel. Desde então a luta do bem contra o mal tem se intensificado. A destruição gradativa da estrutura familiar vem abrindo brechas para que o mal avance gradativamente. Leis tentando proteger menores, crianças e até jovens de trabalhar, acabou por jogá-las no colo do tráfico, e em vez de receberem orientação em casa e o aprendizado ao trabalho foram introduzidas no mundo do crime e da perdição. A luta entre o bem e o mal perdurará para sempre e só a estrutura familiar poderá dar suporte ao jovem. A ânsia por dinheiro e posição social e a liberação geral patrocinada pela internet foi intensificando as forças do mal sem que façamos alguma coisa para reverter o quadro. O crime organizado foi lançando raízes nos governos, na polícia, nos tribunais, e o crime foi sendo valorizado corrompendo nossas crianças, sem que nada até agora tenha sido feito, para cortar as raízes de tal obra maligna. Só o reforço da estrutura familiar, a fé e a religião poderão se contrapor as forças do mal. Por isso acompanho com muita tristeza o clamor popular, a indignação com essa série de crimes, a divulgação maciça desses episódios, levando e estimulando novos atos, sem se preocuparem em propor medidas simples para reforçar as trincheiras das forças do bem e do amor contra o mal. Se reforçarmos os laços familiares, se permitirmos que os menores possam trabalhar um período e o outro na escola e se sobrar tempo preenchê-lo
com esportes aí sim, colheremos resultados muito melhor do que colocar guardas armados nas escolas. Quanto ao mais é voltar a estimular a fé e as práticas religiosas, que não tenho dúvida, não irão extinguir toda a violência, porque a luta do bem contra o mal nos acompanhará eternamente, mas a violência seria reduzida extremamente.
Bom dia, Barretos.

Compartilhe: