Ir para o conteúdo

segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Artigos

Transtorno de ansiedade generalizada em tempos de pandemia, quando suspeitar?

A ansiedade uma reação normal do organismo diante de situações que podem provocar expectativa, medo ou dúvida, funcionando como sinal de alerta para preparar o organismo para enfrentar os desafios cotidianos, ou seja, até um certo ponto, é considerada um sentimento normal.
Já o transtorno de ansiedade generalizada (TAG) é caracterizado pela preocupação excessiva ou expectativa que cause apreensão e de difícil controle. Geralmente, é acompanhado de mais três dos seguintes sintomas: inquietação e/ou irritabilidade, dificuldade de concentração, insônia ou pesadelo, pensamentos indesejáveis, sofrimento, náuseas, ataque de pânico. Outros sintomas físicos também podem surgir, como dor de cabeça, falta de ar, fadiga, suor excessivo (sudorese), tontura, vômito, taquicardia e tremores.
A pandemia da Covid-19 trouxe muitas consequências negativas para o dia-a-dia, como desemprego, distanciamento e mortes de parentes e conhecidos, fechamento de estabelecimentos, entre outras; promovendo intenso desgaste emocional e levando ao surgimento de novos casos de TAG, assim como piora dos quadros já existentes.
É importante que os sintomas descritos anteriormente estejam sob atenção, para a busca o mais precoce possível de atendimento médico, para diagnóstico e tratamento adequados. O transtorno de ansiedade não deve ser motivo de vergonha ou limitação; só precisa ser identificado e acompanhado corretamente, usualmente com auxílio de medicamentos e psicoterapia.

Paula Coutrin de
Andrade Silva
Curso de Farmácia
Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos – UNIFEB.

Compartilhe: