Ir para o conteúdo

segunda-feira, 04 de março de 2024

Artigos

THALÍTA QÚMI

Certa vez um homem, chamado Jairo, chefe de sinagoga, implorou a Jesus que fosse curar sua filhinha, de 12 anos, que estava muito doente. Jesus aceitou o pedido, mas ao se dirigir para a casa dele, quase não conseguia caminhar de tanta gente que o comprimia. Mesmo assim Jesus sentiu que tinha sido tocado de uma forma diferente, porque uma força saíra dele. Era uma mulher, com uma hemorragia interna, que teve essa ideia de, por trás, ao menos tocar a roupa dele para conseguir a cura, o que conseguiu.
Depois disso, continuando o caminho, chegou uma pessoa para informar Jairo de que sua filha tinha acabado de morrer, e não seria mais necessário importunar o Mestre. Mesmo informado, Jesus continuou em direção à casa, onde já acontecia o velório, e disse que a menina não tinha morrido, apenas estava dormindo. Isso fez com que muitos caçoassem dele.
Com três testemunhas – Pedro, Tiago e João – e mais os pais da menina, foram ao quarto onde a pequena estava em seu leito. Foi então que ele dela se aproximou, pegou a sua mão e disse em aramaico – a língua que falava: “Thalíta qúmi”. No mesmo instante a criança despertou novamente para a vida.
A narrativa desse milagre é feita pelo evangelista Marcos, no capítulo 5. O que Jesus ordenou em aramaico foi depois traduzido por “Menina, levanta”. Na verdade, a tradução mais apropriada deveria ter sido: “Ovelhinha, levanta”, porque “Thalíta”, no aramaico, é essa expressão carinhosa de um bom pastor ao cuidar com desvelo de uma pequena ovelha adoentada. Até a carrega no colo.
Esse fato, conhecido como a ressurreição da filha de Jairo, nos traz a linda mensagem do amor de Jesus-Deus por todas as suas ovelhas, sempre fracas e ameaçadas de morte por seus predadores. Para que ter medo? – “O Senhor é a proteção de minha vida, perante quem eu tremerei?” (Sl 26). É assim que nossa confiança em Deus deve ser, porque mesmo dormindo, um dia, no túmulo, nosso Bom Pastor vai se aproximar e nos dizer: “Ovelhinha, levanta” – e seremos por ele devolvidos à vida eterna.

Compartilhe: