Ir para o conteúdo

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024

Artigos

Somos todos Poetas

Segundo Cora Coralina:
“Poeta não é somente o que escreve. É aquele que sente a poesia, se extasia sensível ao achado de uma rima à autenticidade de um verso.”
No livro de nossas vidas na maioria das vezes somos cronistas, que vivenciam as duras realidades sem poetizá-las.
Aprendi na escola do tempo, que podemos sim poetizar a realidade, e descobri na faculdade de letras, que existem crônicas poéticas.
Convido todas as pessoas a colorirem e poetizarem também suas histórias, assim como tenho poetizado minhas crônicas.
O mundo está carente de sentir…Tem ficado cada vez mais difícil encontrar o entusiasmo nos versos do acordar, ou do dormir. Os dias se transformam em páginas e páginas, mal escritas, mal sentidas, mal vividas.
Quantos capítulos ainda nos restam escrever? Resposta impossível a qualquer um, por isso temos que procurar rebuscar nossos dias, observando melhor as metáforas, as antíteses, os paradoxos e tantos outros elementos que sempre estiveram presentes no nosso cotidiano, e fomos incapazes de vivenciá-los e transcrevê-los.
A poesia da vida tem sido esmagada e ocultada por nós mesmos, que nos recusamos muitas vezes a enxergá-la, pois nossos olhos foram treinados a apenas “ver”, e ver não é o bastante. Enxergar exige um esforço maior, muito maior…
Infelizmente por falta de luz, muitos livros foram finalizados sem poesia, sem emoção, sem sentido, sem finais felizes…Somos todos poetas, podemos a qualquer momento mudar o desfecho de nossa história, começando por senti-la. E a hora é agora!

 

 

Erika Borges, cronista e
escritora, autora dos livros
Crônicas e Reflexões da Vida
e Crônicas e Reflexões na
Pandemia, Mediadora de Bolioterapia

Compartilhe: