Ir para o conteúdo

terça-feira, 07 de novembro de 2017

Artigos

Somos todos irmãos…

…e irmãs, um defeito frequente daqueles que têm autoridade, seja ela civil ou eclesiástica, é exigir dos outros coisas corretas, mas que não colocam em prática pessoalmente, fazem uma dupla vida. (…) Esta atitude é um mal exercício da autoridade, que, em vez disso, deveria ter sua primeira força no bom exemplo. A autoridade nasce do bom exemplo, para ajudar os outros a praticar o que é certo e apropriado, sustentando-os nas provas que se encontram no caminho do bem. Autoridade é uma ajuda, mas se for mal exercitada se torna opressiva.
Jesus Cristo denunciou abertamente o comportamento negativo dos escribas e fariseus. Gostam do lugar de honra nos banquetes e dos primeiros assentos nas sinagogas, e esta é uma tentação que corresponde ao orgulho humano e que nem sempre é fácil vencer. É o comportamento de se viver somente pela aparência.
O comportamento cristão deve passar longe destas ciladas do mundo e sempre perseverar no caminho da fraternidade. Nós, discípulos de Jesus, não devemos buscar títulos de honra, autoridade ou supremacia. Fico muito triste de ver pessoas que psicologicamente vivem correndo atrás das vaidades. Nós, discípulos de Jesus, não devemos fazer isso, pois entre nós deve haver uma atitude simples e fraterna. Somos todos irmãos.
E não devemos nos considerar superior aos outros. A modéstia é essencial para uma existência que deseja se conformar ao ensinamento de Jesus, que é gentil e humilde de coração e que veio não para ser servido, mas para servir.
 
Papa Francisco
 
 

Compartilhe: