Ir para o conteúdo

terça-feira, 21 de maio de 2024

Artigos

SOFRIMENTO

Bom Dia Barretos

Ninguém gosta de sofrer, mas na vida eles são inevitáveis. Existem dois tipos de sofrimento, um físico, material e outro, da alma espiritual. O físico acontece quando se tem uma queda ou um ferimento, qualquer uma pancada, um entorse, problemas da coluna ou cólicas renais bem como da vesícula biliar, que desencadeiam muitas dores e, consequentemente, sofrimento.

Analgésicos, mio-relaxantes aliviam um pouco as dores. Já o sofrimento espiritual se deve a atos cometidos e que a nossa consciência diz que não foram corretos. Para aliviar o sofrimento temos que fazer um mea culpa, procurarmos corrigir, se ainda for tempo, ou assumir consigo mesmo o compromisso de não mais os cometer.

Podemos evitar os sofrimentos tendo mais cuidados com os atos praticados, sejam eles físicos, como espirituais. A dor física incomoda muito, mas a dor espiritual é mais intensa nos tirando o sossego e o equilíbrio emocional.

A riqueza, as festas, os bens materiais, não têm o condão de suprimir o sofrimento humano, só a fé, a esperança, e as orações podem funcionar como um bálsamo a minorar o sofrimento da alma. O sofrimento depende das condições de criação com o que fomos educados. Veja por exemplo que diz a fábula relação provisória.

Na Índia antiga, havia um jovem sacerdote que estava caminhando pelo interior do país quando encontrou com dois camponeses da região. Um dos camponeses estava deitado no chão enquanto o outro trabalhava. Ao se aproximar, verificou que o mais novo, deitado estava morto, mordido por uma cobra venenosa. O outro camponês disse ao sacerdote: Por favor, neste caminho que o senhor está seguindo, mais à frente encontra-se minha casa.

Por favor, diga à minha mulher que mande somente uma refeição, pois o meu filho faleceu. O sacerdote não via nenhuma expressão de sofrimento no pai do camponês. Ficou espantado com tamanha frieza e dirigiu-lhe uma pergunta: – É tão triste a separação entre pai e filho, por que o senhor não está sofrendo? O pai respondeu-lhe: – O fato de nascermos como pai e filho, não passa de uma pequena promessa, por um determinado tempo.

Como se vê, o sofrimento, principalmente o espiritual, depende muito de nossa formação moral e de conceitos arraigados em nosso sub-consciente. Mas deixemos o sofrimento de lado e tenhamos um belo e feliz final de semana.

BOM DIA BARRETOS.

Compartilhe: