Ir para o conteúdo

domingo, 22 de junho de 2014

Artigos

SINAIS DOS NOVOS TEMPOS

Bom Dia Barretos. Acredito que estamos vivendo novos tempos, tempos ditos modernos, onde o ser humano passou a dispor de muito mais informações, contudo sem  delas saber tirar o devido proveito. O mundo foi se globalizando via internet. Já ficou no passado, o que até pouco tempo atrás, era uma odisseia, a odisseia de se fazer uma ligação, para qualquer parte do País, através do telefone de manivela e com apoio das telefonistas. Dava-se graças a DEUS, quando se conseguia completar a ligação. Hoje fala se, ao outro lado do planeta, alias não só se fala como se vê, com o simples toque de uma tecla. O celular migrou das mãos dos adultos, para todas as faixas etárias. Homens, mulheres, jovens, idosos, crianças, todos embalados e vivendo o tempo, onde se cultua a da tal de “liberdade”, que classificaria como “liberalidade”. A grande maioria passou a postar nas redes sociais informações pessoais, fotos íntimas, desejos e modos de vida, informações valiosas e privilegiadas, para indivíduos mal intencionados. Expõe-se, com isso, a família e os entes queridos à sanha de vigaristas, aproveitadores e chantagistas. Isso, para não falar de nossas crianças que temos a obrigação de defender e ficam à mercê de pedófilos. Estamos escancarando ao mundo, habitado por pessoas sérias e bem intencionadas, mas também por bandidos desalmados, drogados e aloprados a nossa maneira de viver, vestir e pensar, nossos sonhos e aspirações. Postamos passagens de nossas vidas privadas e das vidas de nossos familiares, que antes eram guardadas a sete chaves, sem a mínima preocupação. Acabou-se a privacidade. Onde estamos e com quem estamos o que estamos fazendo, o que estamos usando, o encontro inesperado, o beijo roubado, o flerte descompromissado, tudo é motivo de se registrar com a câmera do celular e em seguida passar às redes sociais. Podemos dizer que essa é a doença do século. Doença ou epidemia que se alastra desenfreadamente, não respeitando classes sociais, ou etárias. De mamando a caducando essa epidemia não respeita ninguém e quem conscientemente tenta mostrar a verdade logo é rotulado de ultrapassado e jurássico. Claro que tal comportamento interessa a vários setores da sociedade, principalmente ao setor comercial que têm em mãos e de graça, pesquisa a orientar o que oferecer e para quem oferecer seus produtos. Através das redes sociais, em pouco tempo mobiliza-se milhares e milhares de pessoas para o bem ou para o mal e até para manifestações, a que são levadas, na maioria das vezes, pelo impulso e não pela razão. Por isso não estranhei na quinta feira mais uma demonstração de irracionalidade, promovida pelos Black blocs da vida, destruindo bens públicos e privados, esquecendo-se de que liberdade de agir exige a contrapartida da responsabilidade de seus atos, e não fugir delas e de suas consequências escondendo o rosto para não serem reconhecidos.  Estranhei porem, e muito, a ausência da ação policial diante dos fatos graves que vinham ocorrendo, pois só depois de tudo consumado é que a tropa de choque e um aparato policial se fez presente. Pois bem, depois de quase um ano das manifestações de desrespeito às leis e ao bem público, por tais mascarados, nenhum foi preso, nenhum processado, nenhum condenado, muitas vezes com a polícia chegando, como na última quinta-feira, após tudo consumado, numa clara demonstração da falência de governos e governantes, em todos os escalões, cedendo espaço à anarquia e à desordem que não contribuem em nada para o bem estar das pessoas. Sinais dos novos tempos.
BOM DIA BARRETOS.

Compartilhe: