Ir para o conteúdo

sábado, 08 de abril de 2017

Artigos

Ser sinal de contradição

Ser Cristão é sinônimo de ser sinal de contradição, pois o próprio Jesus o foi no seu ministério. Seu jeito de amar, de perdoar, de acolher e viver com as pessoas incomodava os grandes de seu tempo, e é por isso que foi condenado ao suplício da cruz, por amar como jamais alguém amou o ser humano; por tornar presente o amor do Pai na vida de seu povo. 
Ora, Jesus veio ao mundo para salvar-nos, ensinando a verdade de Deus que liberta e salva; por isso Ele é “sinal de contradição”. Ele veio como a Luz de Deus a brilhar nas trevas do mundo pagão. Logo o mundo de trevas e de pecado odeia a Cristo e a sua luz, bem como aqueles que são seus discípulos, porque a Luz torna manifesto o seu mal, e o mundo sombrio não suporta isso. O mundo entra em crise quando ouve Jesus manifestar a Verdade que liberta. Por isso, na atualidade, tanto se busca o laicismo, a indiferença religiosa, um anti-cristianismo voraz.
Toda a vida de Jesus foi um constante sinal de contradição. Ele veio ao mundo como Rei, mas nasceu em uma manjedoura pobre, fria e humilde. Foi acolhido pelos pobres pastores, pelos simples e pecadores e perseguido pelo rei e pelos doutores de seu tempo. Filho Eterno do Pai, teve de deixar a sua terra e exilar-se no Egito para fugir da morte. Ele aponta um caminho novo, mostrando ao mundo que sem a verdade não há salvação.  
Mesmo sendo odiado por aqueles que amam as trevas, como os de seu tempo, que na calada da noite o perseguiram (e hoje nas caladas das noites aproveitam para praticar seus crimes, suas corrupções, sues conchavos e injustiças), Cristo jamais se esquivou de sua missão. Logo diante das ofensas e perseguições a Igreja, discípula de Jesus, quer imitá-lo e assim, como a Ele, se nota uma aversão aos seus ensinamentos, causando um incômodo naqueles que querem o domínio do “ter” e do “poder”. 
A Igreja, na busca da fidelidade ao seu Senhor, denuncia e profetiza contra toda a obra dos filhos das trevas, e por isso, continua sendo sinal entre os homens porque ela é a voz de Cristo, quem a vive hoje se torna sinal de contradição, como Cristo. 
 
Diego Mendes
Seminarista

Compartilhe: