terça-feira, 20 de outubro de 2020

Artigos

Se estivermos aqui…

Temos assistido a muitas demonstrações de solidariedade e amor em meio á crise que hora enfrentamos, especialmente de jovens.
Vi alguns jovens postando em suas redes sociais oferecendo para fazerem compras de supermercados ou de remédios para quem não pode sair de casa, porque está no grupo de risco ou é idoso, sem nenhum custo. Curti, agradeci e me emocionei com a atitude deles.
Da mesma forma vi jovens médicos se colocando à disposição das pessoas através de suas plataformas online, bem como, profissionais de outras áreas oferecendo seus préstimos de graça.
Um jovem empresário da nossa cidade, Barretos, comprou mais de 1000 cestas básicas para doar para pessoas que passam fome nessa quarentena.
Enfim, é um grupo de jovens solidários que começam a demonstrar uma forma corajosa de pensar, não apenas em si próprios, mesmo em meio ao caos que vivemos.
Tenho certeza de que ao longo da minha vida esse será o fato histórico mais significativo que verei. Não tivemos na história da humanidade uma pandemia que atingisse a todos no mundo ao mesmo tempo. Estamos assistindo o mundo inteiro sofrendo pela mesma coisa. Por algo grave e delicado.
Com certeza, daqui a alguns séculos, vão nos julgar pela forma como estamos agindo nesse momento. Fomos generosos, éticos, solidários, responsáveis ou não? Tivemos os cuidados necessários conosco, mas sem ignorar as pessoas que estão à nossa volta?
Cuidamos tanto da necessidade física dando apoio àquela pessoa que não pode sair de casa, como também cuidamos da necessidade financeira tentando prestar apoio àqueles que têm um salão de cabelereiro, uma mercearia, farmácia ou outro estabelecimento pertinho de nós?
Nós sabemos que quando esse período terminar haverá outra fase que é a de uma recessão. Talvez, até de uma depressão econômica mundial e essa também mata. É preciso pensar nas pessoas e ajudá-las a passar com integridade por essa catástrofe.
Entraremos para a história de forma positiva, se soubermos dar uma resposta humanizada às dificuldades hora apresentadas sem subestimar o problema, porque sabemos que ele existe e é grave.
Vamos procurar sair desse caos juntos, porque é a melhor forma para sairmos dele. Se, sairmos juntos seremos melhores na vitória. Com certeza, haverá perdas, mas se estivermos aqui seremos pessoas mais justas e preparadas para as noites traiçoeiras que vierem.
Deus abençoe a todos nós, especialmente, aqueles profissionais que colocam as suas vidas em risco. No nome da Fernanda Lemos, minha querida filha, parabenizo e reconheço a luta e a dedicação de cada um de vocês.
Paz e Bem.

Compartilhe: