Ir para o conteúdo

quinta-feira, 19 de maio de 2022

Artigos

Saúde Mental também é questão de exercitar o cérebro

O cérebro evolui e se desenvolve durante toda a vida. Ele é um grande arquivo de informações, dentro dele existem bilhões de neurônios responsáveis por captar, transmitir, armazenar e resgatar essas informações.
O cérebro muda de acordo com o que ele é usado, isso ocorre através da plasticidade cerebral que consiste em uma reorganização da estrutura neural do indivíduo ao viver uma experiência nova, ou seja, a capacidade que o cérebro tem de alterar suas propriedades através da estimulação constante. Na presença de lesões, o Sistema Nervoso Central utiliza-se desta capacidade na tentativa de recuperar funções perdidas e/ou, principalmente, fortalecer funções similares relacionadas às originais.
Precisamos exercitar o cérebro com freqüência para desenvolver suas habilidades, através desta prática melhoramos seu desempenho e ficamos mais inteligentes, descobrindo novas potencialidades e talentos.
Através da Ginástica para o Cérebro realizamos atividades direcionadas e diversificadas, aumentando o grau de dificuldades a cada superação, desta maneira desafiamos nosso cérebro a criar novas conexões, criando “novas rotas”, que é a capacidade que o cérebro tem de aprender e se reprogramar. Essa competência está presente nas células nervosas e permite que todo o sistema nervoso consiga se adaptar a determinadas situações, como traumas e lesões.
Sabemos o quanto é necessário manter o corpo em atividade e realizar exercícios físicos. Porém, pouco se fala em exercitar a mente. Manter uma mente ativa é tão importante quanto cuidar do corpo. Isso porque, o cérebro necessita sair da zona de conforto para aumentar as conexões sinápticas, promover o nascimento de novos neurônios e assim, potencializar todo seu desenvolvimento.

Compartilhe: