Ir para o conteúdo

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024

Artigos

São Luís Gonzaga, padroeiro da Juventude e dos Estudantes

Luís Gonzaga nasceu em Castiglione dele Stiviere, perto de Mântua (Itália), no dia 19 de março de 1568. Seu pai, súdito de Filipe II, da Espanha, era casado com uma condessa italiana e era duque de Mântua. Educou-o para o manejo das armas. Aos cinco anos Luís já usava uma mini couraça e um elmo e, por pouco, não foi esmagado por um golpe de canhão, que ele próprio disparou. Foi pajem em várias cortes, na Itália e na Espanha.
Ao completar, porém, 10 anos, escolheu outra estrada: através da humildade, da castidade e de uma vida dedicada ao próximo, Luís Gonzaga queria servir a Deus em consagração total.
Quando fez 12 anos, numa visita de São Carlos Borromeu a Brescia, recebeu a primeira comunhão. Mandado para a Espanha, como pajem de Filipe II, mostrou-se aluno brilhante de letras, ciência e filosofia na Universidade de Alcalá. Ao mesmo tempo que redige sua dissertação universitária, lê textos espirituais e informes missionários, concentra-se na oração e amadurece a ideia de se tornar jesuíta.
O pai, porém, não concordava, pelo que teve que lutar muito. É dessa época o célebre retrato autografado (pelo santo) feito por El Greco (foto).
Aos 17 anos, renuncia aos títulos de nobreza e à herança, e começa o noviciado em Roma. Em seguida, ao mesmo tempo em que estuda filosofia e teologia no Colégio Romano, dedica-se aos pobres e doentes.
Durante a epidemia de peste que se abateu sobre Roma em 1590-1591, trabalha pelos doentes além de suas forças. Carregando sobre suas costas um moribundo, foi contagiado, vindo a morrer com apenas 23 anos, no dia 21 de junho de 1591.
Foi canonizado por Bento XIII em 1726.

Compartilhe: