terça-feira, 01 de dezembro de 2020

Artigos

Roche e Hapvida investem cerca de R$ 46 milhões na construção de polo de medicina diagnóstica inteligente

Núcleo Técnico Operacional (NTO), localizado em Pernambuco, será o primeiro do mundo a integrar gestão de
produção, qualidade e tecnologia para o processamento de mais de 2,6 milhões de análises por mês

Líderes em seus segmentos, Roche e Sistema Hapvida se unem para construir o primeiro polo de medicina diagnóstica com gestão de inteligência do mundo, localizado em Recife (PE). Com investimento estimado em R$ 46 milhões, o Núcleo Técnico Operacional (NTO), com inauguração prevista para outubro de 2020, nasce da parceria de longo prazo das duas companhias em busca da melhor gestão da saúde no Brasil. A inovação deve elevar a eficiência laboratorial da operadora, colocando o Hapvida entre os cinco maiores clientes da Roche Diagnóstica no Brasil, além de ser o primeiro projeto desta proporção fora da Europa.
O novo polo foi desenhado pela consultoria da Roche Diagnóstica que buscou diversidade de expertises para compor a solução atendendo as necessidades do Sistema Hapvida e será também o primeiro a levar inovação e automação laboratorial integrada desta porte ao Nordeste do país. O local contará com uma central inteligente de controle e gestão de produção e qualidade integrado e processará com eficiência 95% dos exames realizados mensalmente pela rede – cerca de 2,6 milhões de análises. Isso significa mais agilidade, controle e qualidade às análises, processamentos e logísticas de exames laboratoriais de atendimento do Sistema Hapvida.
A escala, abrangência nacional e a eficiência das operações permitirão à rede processar um amplo e sofisticado portfólio de exames em todo o Brasil aproveitando o modelo de negócio verticalizado da rede. Serão mais de 1.200 tipos de exames especializados disponíveis para cerca de 3,5 milhões de beneficiários distribuídos nas cinco regiões do país. Com a ajuda do Viewics, plataforma de análise de dados da Roche, será possível integrar o sistema proprietário da Hapvida e incluir os resultados dos exames no prontuário eletrônico do beneficiário de maneira segura e de acordo com as novas leis de privacidade de dados.
Do ponto de vista operacional, segundo o Sistema Hapvida, a flexibilidade para verticalizar tanto a demanda atual trazida por carteiras recentemente adquiridas quanto a proveniente de futuras aquisições representam ganhos também em sustentabilidade com tecnologia que reduz a geração de resíduos e consome menos energia e água. As novas instalações, altamente automatizadas, irão reduzir custos e integrar os resultados dos testes com o sistema de registros médicos eletrônicos proprietário do Hapvida. “Isso significa menor custo fixo por exame, com tecnologia de ponta, agilidade e segurança nos exames de urgência e emergência aos beneficiários. O NTO poderá processar rapidamente tanto testes mais simples quanto os mais complexos, inclusive processando exames que hoje são enviados para laboratórios terceirizados, aumentando o nível de verticalização de exames laboratoriais e otimizando a utilização de nossa capacidade produtiva, sem qualquer intervenção humana, aumentando a confiabilidade dos resultados”, afirma Jorge Pinheiro, CEO do Hapvida.
“Esta parceria permitirá fortalecer a colaboração entre as empresas não só na parte de diagnóstico como também no acompanhamento da saúde dos usuários da rede, colocando a Roche cada vez mais perto dos pacientes”, comenta Antonio Vergara, presidente da Roche Diagnóstica Brasil. “É um grande avanço para a saúde no Brasil e estamos muito orgulhosos em poder ampliar o acesso da população a este tipo de inovação, que proporciona o olhar integrado e mais eficiente dos cuidados com a saúde”.
Alguns números da parceria:
•15 estados serão atendidos pelo novo polo
•Centralização da coleta de 200 unidades
•Mais de 140 equipamentos automatizados para realização de exames nas áreas de imunologia, bioquímica, hematologia, coagulação, urinálise
•Soluções Digitais que integram 20 laboratórios, monitoram toda a operação, produtividade e qualidade.

Compartilhe: