Ir para o conteúdo

sábado, 20 de abril de 2024

Artigos

“Rezemos para que aqueles que, em diversas partes do mundo, arriscam sua vida pelo Evangelho, contagiem a Igreja com sua coragem e seu impulso missionário

Uma das reflexões que às vezes gosto de propor para os fiéis no momento da homilia é esta sobre os mártires. Até onde nós somos capazes de ir por causa de Cristo e de seu Evangelho? Até onde eu resisto às perseguições? Para melhor meditar sobre esta intenção vamos recorrer a uma palavra muito importante: martíria/martírio que é igual a testemunho, serviço.

Quem perder sua vida por causa de mim e do Evangelho, vai ganhar (cf. Mt 16,25), não se trata apenas de uma frase de efeito, e sim de uma promessa do próprio Senhor Jesus. Mas é bem verdade que temos muito medo de gastar a nossa vida nas empreitadas do Evangelho, pois ainda temos receio dos comentários alheios e das fofocas diversas. Ainda temos medo do que o outro vai pensar, do que vai dizer etc.

O testemunho de comunhão faz nascer novos mártires para a vida da Igreja, e quantos não são esses novos mártires! De muitos sequer saberemos os nomes, de onde são…, mas saberemos, afinal, que Deus nunca irá nos desamparar, nos dará palavras certas nas horas certas.

Tais testemunhos deveriam servir para todos nós de incentivo na fé, deveriam nos incendiar e nos fazer mais e mais apaixonados pelo Evangelho de Jesus. Mas, em vista da zona de conforto que cria ao redor de si, o homem da modernidade corre o risco de não querer se envolver com nada, com medo das forças de perseguição.

Nós, da Rede Mundial de Oração do Papa, não devemos ter medo de nada e de nenhuma situação. Sejamos audaciosos e corajosos no realizar de nossa missão e dos chamados que nos fazem ao longo dessa missão. Um exemplo simples é quando precisamos trocar as coordenações de nossos grupos. Gente, é um sufoco conseguir alguém para liderar e coordenar nossos grupos; ninguém quer dar a cara a tapa, somente homens de fé e de amor o fazem.

Por: Pe. Lucas Reis Pereira, pároco da Basílica S. Lourenço mártir

Compartilhe: