Ir para o conteúdo

domingo, 18 de junho de 2017

Artigos

REPASSANDO

Bom Dia Barretos. Foi-se o tempo, em que conversávamos e discutíamos em roda de amigos, os mais variados assuntos. Tenho percebido que agora, nossas ruas têm ficado quase desertas ao anoitecer, todos se recolhendo ao lar, como se vivêssemos cada um no seu mundo e não em sociedade. 
Hoje parece que, cada um fechado em seu casulo, age ou reage apenas mecanicamente, recebendo e repassando WHATSAPP, sem questionar de onde vieram e o porquê de devermos retransmiti-los, já a grande maioria vem com a recomendação: repassem para todos os seus contatos.  E o pior é que, sem se questionar a origem e o interesse que o alimenta, a maioria, repassa mesmo. 
Parece que perdemos o prazer de conversar, discutir ideias, contra argumentar. Mesmo em casa, ou se está diante da televisão, ou preso ao celular. Ontem, recebi um WHATSAPP enviado por um amigo de mais de quarenta anos, e pela consideração que me merece, resolvi abri-lo. Dizia o dito: Razões porque vou votar no Bolsonaro! 1 – O Lula odeia ele. 2 – A Dilma odeia ele e segue uma sequência de 13 nomes de pessoas ou entidades que, segundo o WHATSAPP, o odeia. 
Pensei comigo mesmo, e exclamei, meu DEUS! Devemos escolher o melhor para o país ou votar só porque alguém não gosta do candidato. Depois, lista 27 razões para votar num candidato, claro que direcionando para o dito cujo. 
Pois bem, já recebi mais outros quatro do mesmo teor. Primeiro, questionaria se o mesmo não partiu de alguém ligado ao candidato para promovê-lo. Depois, acho que nunca se deve votar num radical, seja ele de direita, de esquerda e até se seria possível, assim dizer, num radical do centro. 
O radical, como o próprio nome diz, é alguém prepotente, que acha que só as suas ideias estão certas, que foge ao diálogo, cuja atuação se aproxima das ações de um ditador, e que não se presta nesse momento, ao que o país mais precisa, que é de um pouco de água benta. 
Pedras à mão cheia têm prevalecido entre grupos radicais, de lado a lado. Estão a predominar alas radicais quer no Executivo como no Legislativo, e até mesmo em setores do Ministério Público e do poder Judiciário. 
O país não precisa de mais um radical a atirar pedras, mas sim de alguém equilibrado, que possa recolher as centenas de pedras atiradas e com elas reconstruir uma pátria, que está precisando urgentemente de paz e harmonia entre os seus mais variados setores. 
Os vários telhados já estão despedaçados, o ambiente tenso e o futuro nebuloso. A cada dia, uma nova denúncia, tal como uma flecha, atinge o amor próprio ferido, de nosso povo, minando o respeito que deve predominar entre os vários setores, esgotando a nossa paciência e predispondo a sociedade, a deixar a razão de lado, agir pela emoção, potencializada por uma revolta natural, dentro do escárnio que estamos vivendo. 
Até onde a população suportará tal estado de coisas não sei, só sei que não nos é dado o direito de jogar mais combustível nesse quadro explosivo. Deixemos, pois, que as autoridades julguem os culpados e vamos dar a nossa contribuição trabalhando e fazendo o país crescer e sobreviver.  
 
BOM  DIA  BARRETOS.
 

Compartilhe: