Ir para o conteúdo

segunda-feira, 04 de março de 2024

Artigos

Quem santifica o nome de Deus?

Quando alguém se cansa de chamar a Deus de Pai, e Maria de Mãe, algo de errado está acontecendo na sua vida. A primeira coisa que Jesus nos pede na oração do Pai-nosso é que santifiquemos o seu nome, um nome Santo, tesouro de sabedoria e de paz. Mas como santificar o seu nome e quem deve santificá-lo? Evidentemente não podemos e nem devemos exigir que santifiquem o nome de Deus os que não o conhecem, mas os que o conhecem. E o mesmo Catecismo nos apresenta dois caminhos, que são sempre atuais e estão à nossa disposição.
1. A vida: todas as teorias, sejam teológicas ou filosóficas, podem ser colocadas na balança das discussões e dúvidas. Costumo dizer que teorias são como livro de receita, até que se prove, não é comida. Assim também são as ideias. Há de todo tipo e para todos os gostos. Nós glorificamos e santificamos o nome de Deus com a nossa vida.
2. A oração: nós somos o que rezamos, isto é, o fruto do nosso diálogo com Deus. Se agimos bem, bendizemos o nome de Deus, se agimos mal insultamos o nome Santo de Deus. Ele não quer palavras, mas vida, coerência entre a fé e a vida.
“Depende, inseparavelmente, de nossa vida e de nossa oração que seu nome seja santificado entre as nações: ´Pedimos a Deus que santifique seu nome, porque é pela santidade que Ele salva e santifica toda a criação… Trata-se do nome que dá a salvação ao mundo perdido, mas pedimos que o nome de Deus seja santificado em nós por nossa vida. Pois, se vivermos bem, o nome divino é bendito; mas, se vivermos mal, ele é blasfemado, segundo a palavra do Apóstolo: o nome de Deus é blasfemado entre as nações por causa de vós! (Rm 2,24). Rezamos, portanto, para merecer ter em nossas almas tanta santidade quanto é santo o nome de nosso Deus´ ´Quando dizemos santificado seja o vosso nome, pedimos que ele seja santificado em nós que estamos nele, mas também nos outros que a graça de Deus ainda aguarda, a fim de nos conformar aos preceitos que nos abrigam a rezar por todos, mesmo por nossos inimigos. Por isso, não dizemos expressamente: vosso nome seja santificado em nós, porque pedimos que ele o seja em todos os homens´” (Catecismo da Igreja Católica 2814).
Se refletirmos juntos, chegaremos à conclusão de que a nossa oração e vida muitas vezes não santificam o nome de Deus.

 

 

(Por: Frei Patrício Schiadini,OCD – Carmelita descalço)

Compartilhe: