Ir para o conteúdo

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024

Artigos

“Quem crer e for batizado, será salvo” (Mc 16,16)

Os quatro evangelhos se complementam, de modo que beira à imprudência querer ressaltar mais a um do que a outro. Mateus, Marcos e Lucas são denominados “sinóticos”, no sentido de que têm um mesmo tipo de visão – syn+opseis = visão junta, resumo. Estes três evangelhos narram quase na mesma sequência fatos, parábolas, milagres etc da vida e dos ensinamentos de Jesus Cristo, mas em muitos casos se diferenciam em termos, em estilos, e até um ou outro caso que é narrado em um deles, e não nos outros.
Por exemplo, Lucas destaca a visita de pastores ao menino-Deus. Já Mateus mostra um outro tipo de visita, uma “epifania” – uma “manifestação” de Deus – tradução de epifania – a magos do oriente, que presenteiam Jesus com ouro, incenso e mirra. É a solenidade litúrgica deste domingo da Epifania, que significa a vinda do Filho de Deus para toda a humanidade.
A visita destes magos acontece quando ainda faltam muitos anos para os seguidores de Jesus serem chamados de cristãos, o que só vai acontecer em Antioquia, vários anos pós-ressurreição do “Cristo”, nome que se traduz por “Ungido”, “Eleito”, que se tornou praticamente um sobrenome de Jesus, que antes só era chamado de Jesus de Nazaré, de O Nazareno, Jesus o galileu, o filho de Maria, o filho do carpinteiro…
Vemos assim que Jesus veio para todos, e não apenas para os judeus. O cristianismo, principalmente com o Apóstolo, é abraçado por pagãos, e esta é a verdade da vinda do Filho do Homem como nos mostra a solenidade de hoje.
Todos nascemos pagãos. O Batismo nos torna cristãos. Mas se não pusermos o Batismo em prática em nosso comportamento, ele foi só um ato social.

 

www.diocesedebarretos.com.br / comunicacao@diocesedebarretos.com.br

Compartilhe: