Ir para o conteúdo

quinta-feira, 30 de maio de 2024

Artigos

A que Deus servimos?

Já escrevi, certa vez, sobre as igrejas cheias, porém, de homens vazios. Penso ser pertinente recordarmos isto. Ora, temos hoje muitas pessoas que dizem crer em Deus mesmo não frequentando a vida de Igreja. Mas, quando olhamos as pessoas, será que conseguimos ver alguém que serve a um Deus vivo?
No evangelho de São Lucas (Cf. 20, 38) lemos: “Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos, pois todos vivem para Ele”. Ora, se servimos a um Deus vivo, então, esperamos que estejamos vivos para o Senhor. E estar vivo para o Senhor é viver Sua Palavra, é testemunhar Sua presença. É ser alegre, como o Papa Francisco tanto insiste, afinal a “alegria do Senhor é nossa força” (Neemias 8,10). Será que as pessoas, ao nos ver, ao conviver conosco, percebem a presença de um Deus vivo?
Bom, é preciso sermos sinceros, as nossas obras nos “entregam”. Quantas vezes nossos corações são carregados de ódio, mágoa, sede de vingança? Quantas vezes podemos nos pegar cobiçando as coisas alheias e até mesmo a família alheia, quando vivemos um adultério? Quantas vezes o nosso dia é envolto a mentiras e conversas fúteis? Qual tipo de imagem mais lota a memória dos nossos celulares?
Pois é, crer num Deus vivo é muito sério. É se comprometer a uma vida nova. Talvez seja por isso que tantas vezes vemos pessoas que não conseguem fazer uma experiência verdadeira de Deus por não querer mudarem de vida, deixarem para trás tantas situações de morte para viver algo novo que apenas um Deus vivo e verdadeiro pode nos dar.
Que esta semana que se inicia possa nos ajudar a repensar nossas vidas e que possamos, através de nossas atitudes, crer num Deus que está vivo e que pode mudar nossa vida.
Uma feliz e santa semana. Deus te abençoe!

Padre Thiago Freitas dos Reis
Pároco da Paróquia do Bom Jesus

Compartilhe: