Ir para o conteúdo

domingo, 05 de maio de 2013

Artigos

Qual é o seu perfil empreendedor?

Olá meu amigo (a), bom dia!
 
            Que tipo de empreendedor você é? É do tipo apaixonado, antenado ou lutador? Foi tentando mapear os diferentes perfis empreendedores que a Endeavor Brasil, uma organização sem fins lucrativos que ajuda a promover e a incentivar o empreendedorismo, com apoio do Ibope Inteligência, lançou o estudo “Empreendedores Brasileiros: Perfis e Percepções 2013”.
            A pesquisa foi feita com duas amostras: uma de 2.240 pessoas representando a população brasileira e a outra com 1.000 participantes representando os empreendedores nacionais. Foram entrevistados diversos empreendedores, micro empresários, proprietários de pequenas e médias empresas, pessoas que gostariam de empreender e, também, pessoas que não pretendem empreender. Assim é possível não só determinar, mas também distinguir, as características inerentes ao empreendedor aqui no Brasil.
            A principal finalidade dessa segmentação dos empreendedores, como destaca Amisha Miller, gerente da área de Pesquisa e Políticas Públicas da Endeavor, é esclarecer a melhor forma de apoiar e desenvolver produtos e serviços direcionados a cada perfil. “As organizações que se relacionam com empreendedores podem investir seu dinheiro de uma forma muito mais eficaz, criando produtos focados em grupos específicos e usando melhor os canais de comunicação para alcança-los”, propõe. “Não podemos tratar os empreendedores (28% da população entre 16 e 64 anos) e os potenciais empreendedores (33% da mesma amostra) como um grupo padrão.”
            Qual tipo dos perfis abaixo mais se aproxima do seu?
 
Desbravador: quer empreender para ganhar mais dinheiro, mas não possui experiência e renda. Demanda conteúdo básico e prático sobre diversos temas, como finanças pessoais.
 
Empolgado: quer empreender para ter mais independência pessoal. É mais jovem do que a média. Possui interesse em educação à distância e conteúdo inspiracional.
 
Provedor: composto principalmente por mulheres e pessoas mais velhas, com baixa escolaridade e renda pessoal. Neste caso, são necessários engajamento através de eventos locais ou na comunidade e conteúdos mais simples.
 
Apaixonado: a maioria é mulher, entre 25 e 35 anos. Em geral, possui empresas nas áreas de saúde, estética e venda de acessórios. Enfrenta dificuldades burocráticas e falta de investimento. Poderia se beneficiar de cursos sobre acesso a capital, inovação e networking.
 
Antenado: geralmente jovem e com maior renda familiar. Enfrenta obstáculos de conhecimento e investimento. Necessita de mentoring e coaching, além de ajuda com Recursos Humanos.
 
Independente: empreendedor mais maduro e estável. Não acessa muito a internet, portanto precisa de conteúdo por meio de revistas e ou jornais. Para resolver problemas financeiros, requer educação sobre linhas de financiamento e oportunidades de acesso a capital.
 
Arrojado: a maioria é comporta por homens com maiores rendas pessoal e familiar. Para crescer, precisaria de ajuda sofisticada e mentoring/networking com especialistas para resolver problemas de conhecimento empresarial, obstáculos financeiros e pessoais.
 
Pragmático: escolaridade mediana, se comparada a empreendedores informais em geral. Trabalha sozinho e utiliza muito a internet e redes sociais. Para aumentar o baixo faturamento anual e a falta de investimento, carece de conteúdo bem prático e inspiracional, preferencialmente online.
 
Lutador: empreendedor com mais idade e menor escolaridade, que abriu o negócio por necessidade. Não costumam acessar a internet, demandando mais conteúdo através da televisão e de cursos básicos em gestão de negócios.
 
            Para quem quiser ter mais informações a respeito, o estudo pode ser encontrado, na íntegra, no site da Endeavor (http://www.endeavor.org.br/). Ou se preferir, envie-me um e-mail que eu respondo anexando o arquivo!
 
Abração, fiquem com Deus!
 

Compartilhe: