segunda-feira, 26 de outubro de 2020

Artigos

Qual a relação entre ansiedade e a alimentação?

Olá!
A pandemia do novo coronavírus têm provocado ansiedade em muita gente. Antes do isolamento social, a Organização Mundial da Saúde (OMS) já apontava o Brasil como o país mais ansioso do mundo. Além de estressar, tirar o sono e deixar irritado, ela faz com que muita gente acabe descontando na alimentação: “não estou com fome, mas estou ansioso”.
A verdade é que aquela barra de chocolate ao leite, que parece ser a salvação nos momentos mais difíceis, pode ser uma grande vilã. O consumo de açúcar e gordura libera endorfina e serotonina, os hormônios do bem estar e, por isso, causam uma sensação de relaxamento, assim como o álcool. Em longo prazo, os doces, drinks e petiscos gordurosos podem render alguns quilos a mais e problemas como obesidade, hipertensão, gastrite, refluxo entre outros. Algumas bebidas como café, chá e refrigerantes podem te deixar ainda mais acelerado por conta da cafeína e devem ser consumidos com moderação.
Na próxima quarta-feira, dia 3, as 19 horas, eu e a nutricionista Amanda Carvalho, vamos falar sobre o tema: Alimentação e ansiedade, ao vivo no meu instagram. Se você quer saber como combater a ansiedade, basta acessar @dra.danielerezek
Te espero lá. Um ótimo domingo e até o próximo.

Compartilhe: