sábado, 28 de novembro de 2020

Artigos

Precisamos falar sobre pressão alta

Olá!
O ultimo relatório do Estudo sobre carga global de doença, lesões e fatores de risco (GBD) publicado dia 17 de Outubro na revista Lancet indica que a pressão alta foi a principal causa de morbimortalidade no mundo em 2019, sendo responsável por 10,8 milhões de mortes de homens e mulheres de diferentes faixas etárias.
Os valores considerados ótimos são aqueles iguais ou menores que 120/80 mmHg (pressão chamada de 12 por 8). Quando as pressões máxima e mínima, em repouso, são iguais ou ultrapassam 140/90 mmHg admite-se que a pessoa tem hipertensão (ou pressão alta).
O grande problema é que quase sempre não dá para perceber que a pressão está elevada. Por isso, o diagnóstico geralmente demora, ou o paciente tratado acha que está bem e se descuida no controle. Em ambos os casos, as artérias podem sofrer danos irreversíveis. Por isso, é extremamente importante estar sempre aferindo a pressão arterial. Para ter mais precisão, é necessário ter alguns cuidados antes de medir: recomenda-se repouso de 10 minutos em ambiente calmo, estar com a bexiga vazia, não falar durante a aferição, após uso de álcool, café, exercício ou fumo, aguardar 30 minutos e estar sentado, com os pés apoiados no chão.
Quando não tratada corretamente, esta doença de caráter crônico está por trás de 80% dos casos de acidente vascular encefálico e 40% dos infartos, além de ser responsável por 25% dos casos de insuficiência renal terminal e causa de insuficiência cardíaca.
A hipertensão não tem cura e o tratamento deve ser permanente e não consiste apenas no uso de medicações. É preciso mudar os hábitos: incluir mais atividade física e eliminar da cozinha salgadinhos, embutidos, temperos prontos. Inclusive, a má alimentação foi a terceira causa de mortes no mundo no ano passado, seguidos de diabetes, obesidade e colesterol alto, todos causados por maus hábitos de vida. Está mais que na hora de revermos nossos hábitos e cuidarmos mais da nossa saúde.
Um ótimo domingo e até o próximo!

Compartilhe: