terça-feira, 27 de outubro de 2020

Artigos

Praticar a caridade

“Assim, brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus”. (Mt 5, 13-16)

Que a prática da caridade seja espontânea e, portanto, de dentro do nosso ser, de todo o nosso coração e de nossa alma, com toda a bondade possível sem atrelar tudo isto a um retorno.
Não pensemos somente em nós! Que o próximo goze do privilégio de nossa atenção, inteligência e vida, mesmo diante dos problemas que os poderosos deste mundo e a sociedade nos impõe.
Procuremos deixar no passado as más lembranças do mal que nos fizeram ou por consequência das reações de uma ação anterior.
Para isso, a prática da caridade como missão profética é positiva e gera reações que beneficiam o próximo. Aqueles que serão beneficiados, deixemos isto a cargo do acaso e da aleatoriedade das reações consequentes de nossa ação caridosa, ou seja, de nosso amor.
Fazendo isto, nós vamos iluminar as trevas que outrora nos obscurecia a visão, e que hoje, pode estar prejudicando outros tantos.
Então, meu irmão e minha irmã, busquemos fazer a diferença independentemente de qualquer recompensa ou privilégio. Que nosso movimento em prol do Reino de Deus seja já algo do paraíso nesta existência. Coragem!

Diácono Carlos Araki
Paróquia Santa Ana e São Joaquim

Compartilhe: