Ir para o conteúdo

domingo, 13 de julho de 2014

Artigos

Postura correta evita lesões na coluna durante a corrida de rua

Saiba como prevenir as dores causadas pela falta de uma posição corporal ideal na prática do esporte que está tão em alta nos dias de hoje
 
A corrida de rua é uma modalidade esportiva em ascensão em todas as regiões do Brasil. Dados da Federação Paulista de Atletismo (FPA) e da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) mostram uma evolução no número de participantes e de provas realizadas. Mas não só de atletas profissionais vive o esporte. São muitas as academias que aderiram a prática como forma de treinamento e de condicionamento físico. Com frequência, grupos têm sido criados nas cidades com o objetivo de percorrer circuitos nos mais variados horários. No entanto, é importante que os amadores levem em consideração aspectos posturais para evitar lesões na coluna vertebral.
Segundo o fisioterapeuta Giuliano Martins, diretor regional da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRColuna), proprietário do ITC Vertebral Ribeirão e ITC Vertebral Curitiba e perito judicial do trabalho, a falta de uma posição adequada das costas pode ocasionar dores. “Existem corredores que, pela falta de experiência no esporte, projetam o corpo para frente, inclinando o tronco. Este movimento faz com que os músculos trabalhem de forma excessiva. O mais correto é estar ereto, com os olhos voltados para o horizonte”, explica. 
O especialista orienta que é necessário manter o relaxamento muscular. “Devemos cuidar do nosso corpo e prevenir o surgimento de lesões. A execução errada de qualquer esporte pode levar ao surgimento de lombalgias e de hérnias de disco. É imprescindível alongar antes e depois das atividades”, afirma Giuliano Martins.
Para o fisioterapeuta os interessados em participar de corridas de rua precisam e devem passar por exames médicos. “Antes de iniciar uma maratona, é recomendado ser avaliado fisicamente. Outros aspectos também são levados em conta como por exemplos a utilização de roupas finas, a hidratação contínua, a alimentação balanceada e saudável e a disciplina”, destaca.
De acordo com Giuliano Martins o equilíbrio corporal é responsável por garantir qualidade de vida, seja para crianças, adultos ou idosos.

Compartilhe: