Ir para o conteúdo

terça-feira, 16 de abril de 2024

Artigos

Porque Deus exige que peçamos

O que é Onisciência? – É um dos atributos divinos que resumidamente se pode definir como a qualidade perfeita de quem tudo sabe. E também é lógico que, se Deus não soubesse tudo, isso seria uma imperfeição e, por consequência, um absurdo: porque se Ele tivesse qualquer imperfeição, nem seria Deus. Como é impossível para nós, míseros e limitados humanos, ter conhecimento amplo de quem é Deus, apenas atribuímos a Ele, com nossas limitadas palavras, suas qualidades, com base no que nos foi revelado pelo Filho no Espírito Santo.
Como Deus é onisciente, Ele conhece tudo, até nossos pensamentos. Cria e administra todo o universo que, embora imenso, para Ele é uma simples criatura, nada complexo. Para nós, tudo é complicado. Para Ele, tudo é simples, porque Ele é simples, na sua perfeição.
“Vosso Pai sabe do que necessitais, antes que o peçais” (Mt 6,8).
“Jesus, lendo seus pensamentos, respondeu-lhes: …” (Lc 5,22).
“A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi, pois, ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita” (Mt 9,37s).
Se Deus sabe tudo, até antes de nós, e ele mesmo diz que a Messe é grande e são poucos os operários, porque Ele então já não toma providências e envia esse pessoal em número adequado e elevado para que supra essas deficiências?
Porque são 8 bilhões de pessoas na face da terra atualmente, e só alguns poucos milhares de bispos, padres e diáconos… E mesmo se o bilhão de católicos se tornasse participativo em sua totalidade, mesmo assim a Messe continuaria grande demais.
A resposta para essas questões também é simples. Além de Onisciente, Deus é Onipotente, ou seja, tudo Ele pode, desde que queira, de acordo com a sua perfeita Vontade. Ele não pode se contradizer. Como nós, humanos, fomos criados à sua imagem e semelhança, ganhamos, por graça, parcelas de seus atributos, entre eles os dons da Razão e do Livre-arbítrio.
Por isso, faz questão de não interferir na nossa Liberdade. Se quisermos mais trabalhadores para a Messe, temos que pedir, pedir, pedir… com perseverança, humildade, confiança. Se não pedimos, mostramos que não temos interesse em melhorar a evangelização. E ele respeita esse desinteresse, porque nos criou livres.

 

 

(Por: Diácono Lombardi)

Compartilhe: