Ir para o conteúdo

segunda-feira, 20 de maio de 2024

Artigos

PLANETA BRILHANTE.

Bom Dia Barretos.
Depois de muito tempo, na última noite, voltei a sonhar, logo após conciliar o sono. Sonhei que estava num outro planeta, num planeta brilhante, e numa cidade muito semelhante a São Paulo. Andando pelas ruas, me surpreendi ao notar ausência de guardas bem como viaturas policiais circulando. A população transitava tranquila, sem qualquer preocupação com segurança.
Traziam estampados no rosto a tranquilidade e o prazer de viver. Interessado e surpreso, resolvi investigar um pouco mais a civilização daquele planeta.
Descobri que para aquele povo não existia a inveja, a maldade, a discórdia, as intrigas e desconheciam o que é a guerra. O amor predominava, as pessoas se respeitavam, e uns torciam pelo êxito dos outros como se o êxito fosse seu. As pessoas se ajudavam mutuamente e viviam numa harmonia total. Não existiam crimes, brigas, desordens e a coletividade vivia em paz.
Admirado e quase incrédulo com aquilo que presenciava, fiz a seguinte pergunta: se alguém te ofender como você reagiria? A resposta me deixou mais intrigado. O que é ofender? Aqui nos amamos mutuamente, desejamos uns o bem dos outros, ninguém agride ninguém, e ajudamos uns aos outros como se estivéssemos de certa maneira nos ajudando. Não existe maldade, ninguém tira nada de ninguém, pelo contrário, se necessário for, tiramos do nosso para ajudar o semelhante. Vocês da Terra ainda estão num planeta primitivo, onde prevalece a sede do poder e a necessidade de se mostrar importante, enquanto aqui nós agradecemos o que somos e o que temos e repartimos com os irmãos o que for necessário.
Acordei e fiquei a meditar, como aqui somos mesmo primários, estamos em guerra nos quatro pontos do planeta, sem a menor necessidade, a não ser a ambição pelo poder e querer ser mais importante que o outro. Não temos limite, nossa vaidade predomina sobre os pensamentos mais nobres, e até nas pequenas comunidades, as intrigas e as fofocas correm soltas, fazendo com que muitos sintam mais prazer com a desgraça do próximo que com seu próprio êxito. Mas se queremos mudar o mundo, e nos aproximarmos da civilização do planeta que visitei, não basta dar o exemplo, devemos começar a agir como eles agem, e se todos assim começarmos a agir, um dia estaremos chegando ao ponto que chegaram.
Portanto meus irmãos, vamos começar a partir de hoje, a mudar o nosso planeta, começando por nós mesmos.
BOM DIA BARRETOS.

Compartilhe: