Ir para o conteúdo

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024

Artigos

PEDIDO A DEUS

Bom dia, Barretos!
Conversando com um amigo, o mesmo dizia que antes era muito apegado a Deus e religioso praticante. Mas agora se tornara ateu de carteirinha. Intrigado, questionei o que o teria levado a tomar tal decisão. Relatou que sempre foi devoto e cumpria as obrigações religiosas, mas que Deus havia falhado com ele, quando pediu que salvasse seu filho, e Deus não o havia atendido.
Perguntei-lhe então: – qual o tipo de fé é a sua. Você propôs uma barganha com Deus, dizendo salve meu filho senão viro a costas ao Senhor. Essa a sua fé! Cristo por muitas vezes disse: “A tua fé te curou. ” Mas a verdadeira fé, não um acordo. Deus sabe o que é melhor para você e sua família. Sabe se seu pedido pode e deve ser atendido, ou não, porque tem a visão do futuro que falta a nós outros. Em verdade quando vou pedir alguma coisa ao Criador digo: – coloco em tuas mãos o meu problema, peço a sua ajuda, faça de acordo com sua vontade.
Ele pesará o que é melhor, atender o meu pedido, dar uma saída alternativa ou não atender porque atendendo poderá me trazer problemas no futuro. Atendido ou não continuo acreditando com fé esperança e amor.
Fé não é barganha, não e toma lá dá cá, não é fazer peregrinação à Aparecida do Norte, não é fazer jejum, não é participar de retiro religioso. Tudo isso é uma demonstração mundana de nossa fé, mas a fé verdadeira é silenciosa, brota em nossa alma e é indelével, é eterna e muito mais solida que qualquer rocha.
Não se abala com um tropeço, pelo contrário torna-se mais forte, vibrante e soberana. O resto são manifestações mundanas, importantes sim, mas não expressam a verdadeira fé.
Não sei se convenci meu amigo, mas fiz ver-lhe que fé é crer no que não se vê aceitar o que muitas vezes discordamos e seguir em frente certo de que Deus nos acompanha protege e guia vinte e quatro horas por dia. Desejo um final de semana regado à fé e bênçãos de Deus a todos meus irmãos.
Bom dia, Barretos.

Compartilhe: