Ir para o conteúdo

segunda-feira, 23 de maio de 2022

Artigos

Paz Interior

Bom dia, Barretos!
Como é bom poder colocar a cabeça no travesseiro e dormir tranquilamente, por estar em paz com a nossa consciência. Atualmente se convencionou por preço em tudo. No nosso trabalho e no trabalho do outro. Fico então a pensar quanto vale estar em paz com a nossa consciência. Claro que não tem preço, ou melhor, tem sim um preço muito alto, o preço de nossa postura ao longo da vida, com as nossas ações alicerçadas na retidão de conduta, procurando sempre fazer o bem, afastando os maus sentimentos e com vigor ainda maior policiando as nossas ações. Claro que os interesses materiais, comerciais e de atividades nem sempre recomendáveis, constituem atrativos que nem sempre nos deixa em paz com as nossas consciências. Cabe a nós lastreados em nossa fé e bom senso saber afastar tais apelos cujos custos são por demais exorbitantes, pois nos custará a nossa paz interior. Fico a imaginar o sofrimento que foi ter que tomar a decisão de liberar o carnaval e com ele todas as demais atividades com grande afluência de público. Vamos pedir a providência divina que nos livre de consequências mais sérias, e que tudo não passe de apenas a perda da paz interior de quem vai usufruir e de quem vai participar de tais folguedos. Sei que são poucos os casos de complicação do surto de covid-19, mas uma única vida que seja, tem um significado muito grande e é de um valor inestimável para seus familiares. Não adianta chorar a decisão, agora a decisão já foi tomada, agora é nos apoiarmos em nossa fé e pedir ao Criador que vele para não termos que lamentar consequências mais graves. Convenhamos que programar atividades ininterruptas 24 horas por dia, quatro dias seguidos, joga por terra qualquer imunidade abrindo as portas para outras doenças. Alie a isso uso desregrado de bebidas alcoólicas e teremos o caldo de cultura ideal para alastrar a pandemia.
Que Deus se apiede de nós.
Bom dia, Barretos.

Compartilhe: