Ir para o conteúdo

domingo, 29 de maio de 2022

Artigos

Papa Francisco consagra hoje Rússia e Ucrânia a Nossa Senhora

O Papa Francisco convidou os bispos de todo o mundo e os sacerdotes a se unirem a ele na oração pela paz e na consagração e entrega da Rússia e da Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria, nesta sexta-feira, festa da Anunciação, na Basílica de São Pedro, durante a celebração da Penitência às 17h locais.
O mesmo ato será, portanto, realizado por todos os bispos do mundo. O cardeal Konrad Krajewski, esmoleiro pontifício, irá realizá-lo em Fátima como enviado do Papa.
Já no Angelus de 13 de março passado, o Papa havia convidado toda a Igreja a rezar: “Peço a todas as comunidades diocesanas e religiosas que aumentem os momentos de oração pela paz”. Na audiência geral de 23 de fevereiro, ele pediu um dia de oração e jejum pela paz na Ucrânia na Quarta-feira de Cinzas, dizendo: “Que a Rainha da Paz preserve o mundo da loucura da guerra”.
Na aparição de 13 de julho de 1917 em Fátima, Nossa Senhora havia pedido a consagração da Rússia a seu Imaculado Coração, afirmando que, se este pedido não fosse atendido, a Rússia espalharia “seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja”. Os bons”, acrescentou, “serão martirizados, o Santo Padre sofrerá muito, várias nações serão destruídas”.
Após as aparições de Fátima houve vários atos de consagração ao Imaculado Coração de Maria: 1942, 1952, 1964, 1981, 1982 e 1984.
Em junho de 2000, quando a Santa Sé revelou a terceira parte do segredo de Fátima, o então secretário da Congregação para a Doutrina da Fé, arcebispo Tarcisio Bertone, salientou que a Irmã Lúcia havia pessoalmente confirmado que o ato de consagração realizado por João Paulo II em 1984 correspondia ao que Nossa Senhora havia pedido.
Hoje, o Papa Francisco consagrará a Rússia junto com a Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria, em comunhão com bispos de todo o mundo.

Compartilhe: