Ir para o conteúdo

segunda-feira, 04 de março de 2024

Artigos

Ovo e sua contribuição de vitamina D para a saúde

O papel da vitamina D na prevenção de doenças ósseas como osteopenia, osteoporose e o raquitismo na infância está muito bem estabelecido e reconhecido pela comunidade científica. Além das alterações musculoesqueléticas, evidências sugerem que a vitamina D facilita a regulação da pressão arterial e função cardíaca, estejam relacionadas ao sistema imune, câncer, diabetes.
O consumo de alimentos, principalmente os de origem animal como ovos e peixes de águas profundas, são importantes para fornecer vitamina D ao organismo. Quando o assunto é a alimentação, o ovo é um aliado importante, pois contém cerca de 82 UI de vitamina D e representa cerca de 6,5% das necessidades diárias de acordo com a Dietary Reference Intakes for Vitamin D (DRI).
Além disso, o consumo do ovo, associado a uma alimentação equilibrada, contribui para a manutenção da saúde, pois, é uma fonte proteica importante, contém vitaminas do complexo B, entre elas a colina, vitaminas lipossolúveis nas quais a vitamina D está inserida, minerais e carotenoides.
Além do ovo, o que temos de concreto é que o sol é a principal fonte de vitamina D, por conta da produção da vitamina pela pele através da absorção dos raios solares. Contudo, fatores como idade, pigmentação da pele, proteção contra a luz solar, obesidade e utilização de algumas classes de medicamentos podem interferir na produção da vitamina.
Apesar do Brasil ser um país ensolarado, a deficiência desta vitamina é elevada. Um antigo estudo com dados do inquérito Nacional de Alimentação (2008-2009) concluiu que a grande maioria das regiões do país apresentam déficit de vitamina D. O que se observa é que a deficiência é bem elevada em idosos, onde 64% de pessoas com insuficiência de vitamina D tinham 60 anos ou mais.
Em suma, o ovo por ser um alimento acessível, prático, saboroso, de fácil digestão, importante para todas as pessoas, sobretudo aos idosos, e contribuir com a vitamina D de forma natural na alimentação é um dos grande aliados para nossa saúde e o funcionamento do organismo. Portanto, além da alimentação equilibrada, é fundamental que as pessoas realizem atividade física e se exponham, com cuidado, ao sol para ter mais saúde e qualidade de vida.

 

 

Lúcia Endriukaite
Formada pela Faculdade de Nutrição-Universidade
de Mogi das Cruzes, especialista em Fitoterapia
pela ASBRAN com Pós-graduação em Fitoterapia
Clínica (Faculdade do Litoral Paranaense), Bases
Nutricionais para Atividade física (FMU), em
Administração de Serviço de Nutrição e Dietética (São Camilo).

Compartilhe: