quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Artigos

Os riscos da hipertensão durante a gravidez

Olá!
A hipertensão gestacional é uma forma de hipertensão arterial exclusiva da gravidez, que surge depois da 20ª semana de gestação em mulheres que nunca tiveram o problema e que não apresentem sintomas de pré-eclâmpsia. Normalmente, desaparece logo nas primeiras duas semanas após o parto mas, se até a 12ª semana a pressão ainda estiver alterada, a mamãe passa a ser considerada hipertensa.
Essa enfermidade é mais comum em gestantes com sobrepeso, com histórico familiar ou pessoal de pré-eclâmpsia, em primeira gravidez, em gestação de gêmeos, gestações na adolescência ou após os 35 anos e em mulheres de etnia negra.
Mesmo sendo um problema bem menos grave que a pré-eclâmpsia, o aumento da pressão durante a gravidez pode trazer prejuízos à saúde da grávida e do bebê. Gestantes com pressão alta apresentam maior risco de alterações no fluxo sanguíneo na placenta, redução do crescimento fetal, descolamento precoce da placenta e parto prematuro.
Cerca de 1/3 das gestantes com hipertensão correm o risco de evoluir para o quadro de pré-eclampsia, que é uma forma de hipertensão muito mais grave. Também é um fator de risco para que no futuro, as mulheres desenvolvam um quadro de hipertensão arterial, ainda que tenham apresentado normalização da pressão arterial após o parto. A longo prazo, elas acabam sendo 4 vezes mais propensas a desenvolver hipertensão arterial crônica.
Apesar de ter fatores diversos, a prevenção para a ocorrência de hipertensão na gestação passa por uma receita bem conhecida: alimentação equilibrada, pouco sal e atividades físicas.
É importante ficar de olho nos hábitos alimentares e no ganho de peso. Dê preferencia uma dieta rica em ácido fólico e pobre em sal – o principal gatilho para o disparo da pressão – e pratique exercícios físicos. Procure sempre especialistas para que você tenha a melhor orientação e acompanhamento.
Um ótimo domingo e até o próximo!

Nos acompanhe nas redes sociais: @dra.danielerezek e Dra. Daniele Rezek

Dúvidas e sugestões, nos envie um e-mail: [email protected]

Compartilhe: