sábado, 24 de outubro de 2020

Artigos

Os pilares essenciais de uma vida saudável

As circunstâncias impostas pela pandemia do novo coronavírus estão nos fazendo olhar com mais seriedade para questões que envolvem nossa saúde. Algumas pessoas que estão no grupo de risco para as complicações do COVID-19 poderiam não configurar nesse ranking caso fossem adeptas às praticas saudáveis, como atividades físicas regulares e alimentação balanceada, com menos ingestão de industrializados.
Estamos preocupados com a pandemia do coronavírus, mas não devemos esquecer que, as doenças cardiológicas continuam sendo as principais causas de morte no mundo todo. Obesidade também é uma pandemia, no Brasil, acomete 1 a cada 4 habitantes e é responsável por 4 milhões de morte por ano no mundo. Comportamentos e estilos de vida não saudáveis estão entre os principais fatores de risco para morte precoce ou incapacidade. Estima-se que em 2030, as doenças crônicas não transmissíveis (pressão alta, diabetes, colesterol alto) possam representar 52 milhões de mortes anuais em todo o mundo.
Portanto, a mudança no estilo de vida pode atuar em conjunto com um tratamento médico preexiste ou, em muitos casos, eliminar as necessidades de medicamentos e até reverter completamente doenças comuns como hipertensão arterial, diabetes, níveis de colesterol ruim, gota, doenças autoimunes, entre outras.
Hoje, quero abordar aqui com vocês, os pilares do estilo de vida saudável, acessíveis a todos:
*Alimentação saudável: é fundamento importante da saúde, sendo o tratamento (ou a causa) a uma grande variedade de doenças:
*dê preferências a alimentos de origem vegetal, naturais e integrais;
*minimize alimentos de origem animal e alimentos ultraprocessados;
*importante consumir uma ampla variedade de vegetais, incluindo cereais integrais, hortaliças, leguminosas (como feijões, lentilhas e grão de bico), frutas, castanhas, sementes e especiarias.
*Movimente-se: Atividade física mesmo que não esportiva, tem efeitos em prevenção, tratamento e até reversão de doenças. No mínimo 30 minutos por dia são suficientes.
*Sono: Baixa qualidade ou privação de sono pode trazer piora de qualidade de vida, transtornos de concentração, memória e disfunções imunológicas, além de ser um risco para desenvolvimento ou agravo de doenças crônicas
*Combate ao tabagismo: O tabaco já está definitivamente estabelecido como causa de muitas doenças, portanto o seu consumo é fortemente desencorajado.
*Manejo do estresse: O estresse pode ser um fator positivo levando a maior motivação e produtividade, mas o excesso leva a ansiedade, depressão, obesidade, disfunção de imunidade e piora na saúde.
*Relacionamentos: Conexão social é essencial para nossa resiliência emocional e saúde em geral. Estudos mostram que indivíduos com fortes conexões tendem a ser mais longevos e saudáveis. Isolamento e solidão são mais associados com maior chance de desenvolver doenças e de morrer precocemente.
A pandemia do coronavírus vai passar, mas você deve cuidar sempre da saúde do seu coração. Procure um cardiologista.
Um ótimo domingo e até o próximo!

Compartilhe: