Ir para o conteúdo

segunda-feira, 04 de março de 2024

Artigos

O vigor da Palavra

(Pe. Darci Luiz Marin, ssp)

O início da caminhada quaresmal é marcado pelo convite para ir com Jesus ao deserto. É o que nos propõe o Evangelho de hoje.
Após o batismo no rio Jordão e antes de iniciar a missão, Jesus passa quarenta dias no deserto. Nesse lugar, onde a precariedade das condições materiais reduz as opções humanas ao essencial, estabelece-se o confronto entre Jesus e o diabo – que se prolonga até à paixão e à cruz.
Satanás é sutil: recorre ao título “Filho de Deus” na tentativa de afastar Jesus de sua missão, propondo-lhe que faça milagres: transformar pedras em pão para saciar a própria fome; lançar-se do alto do templo para ser salvo pelos anjos; adorar o diabo para ter domínio sobre o mundo. A abundância de bens, o sucesso e a idolatria são tentações constantes.
No percurso dos quarentas dias da Quaresma, somos convidados a aprender com Jesus. Mediante a tríplice tentação, satanás procura desviar Jesus do caminho do serviço e levá-lo pelo falso atalho do sucesso e da glória. Mas Jesus se protege prontamente das investidas do maligno com o escudo da Palavra de Deus. Às propostas do diabo, ele retruca: “porque a Escritura diz…”. O papa Francisco lembra: “Com o diabo não se dialoga!”
Que o percurso quaresmal, em clima de sinodalidade eclesial, nos ajude a bem viver nossa vocação cristã. O vigor do nosso testemunho cristão consiste em assimilar a Palavra. É ela que nos permite vencer as tentações da autorreferencialidade, da propagação de discursos de ódio – dos quais podemos nos tornar agentes, potencializando-os nas redes sociais –, da adesão à lógica da competição, da indiferença ao clamor dos descartados que gritam por vida digna.
O atraente apelo das forças demoníacas dos nossos dias só pode ser vencido por meio de nossa abertura ao vigor da Palavra de Deus!

 

 

www.diocesedebarretos.com.br / comunicacao@diocesedebarretos.com.br

Compartilhe: