Ir para o conteúdo

segunda-feira, 04 de março de 2024

Artigos

O mundo pede paz

Dias feitos de dor , de decepções ,tristezas ….
As noticias escancaram a realidade , o medo nos domina , o sossego passa a não fazer parte de nossos dias ,pois os inesperados flui com mais rapidez. Clamamos por paz ,por harmonia , por mais união.
Violências ,agressões inundam as páginas de jornais , redes sociais, a televisão, deixando nos cansados , exaustos de tanta atrocidade. Vindos já de uma pandemia ,doenças , mortes esperávamos por dias melhores mas ainda os dias carregados de aflição e angustia perpassam e pesam em nossas vidas.
Esperança nos induz a acreditar que será apenas umas fase. Fase de compaixão ,de se colocar no lugar do outro ,de amparo e de solidariedade a todos que estão sendo vítimas de crueldades.
Como ficará o emocional de pais , crianças e professores sabendo que os portões das escolas podem ser vias fáceis de indesejadas violências ?
Daniel Goleman psicólogo americano intensificou a importância da inteligência emocional através de seu livro Inteligência Emocional publicado em 1986 ,norteando atitudes primordiais para o convívio, principalmente no espaço escolar em que já é necessário para todos desenvolverem, estando diante as adversidades e desafios que o ambiente escolar nos traz, muito mais agora nestes momentos de medo e inseguranças. Na Finlândia, pais de referência na educação ,as habilidades socioemocionais são de suma importância desenvolver estando já inclusos nas disciplinas como foco principal para ser possível ampliar outras capacidades. É preciso novas medidas de seguranças e apoio para os alunos não desistirem da vida escolar , espaço indispensável pra formar novos cidadãos que podem fazer a diferença em um mundo carregado de desumanidade. No município de Barretos , lideres e gestores se manifestaram rapidamente ,acalmando a todos e garantindo que todas as providencias iram ser feitas para evitar esses ocorridos .
No anseio por dias melhores,fomos confortados a acreditar que soluções seram o motivo de prosseguirmos , não totalmente estando imunes a essas atitudes cruéis mais certos de que temos amparo e proteção , segurança com o intuito de minimizar todas essas tragédias em que estão sendo planejadas para atingir os mais indefesos .
“Pensei que os adultos não tinha medo ,pensei que a violência nunca existia, mas vi que ela persistia , esbarrei no amor ,mas não havia dor ,quero falar de paz ,de solidariedade , de caridade,de bondade , de verdade , almejo igualdade , com justiça romper maldade ,falo de coração, por mais ação ,neste mundo de ingratidão!”

 

 

Natalia Macedo é
professora, poetisa
e escritora

Compartilhe: