Ir para o conteúdo

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024

Artigos

O impacto das festas de final de ano nas nossas emoções

As festas de final de ano que se aproximam costumam ser um momento de celebração, reflexão e expectativas para o ano que se inicia. Esse período pode desencadear uma ampla gama de emoções, desde a alegria até a ansiedade.
Durante as festividades, muitas pessoas experimentam uma pressão social para estar rodeadas de amigos e familiares, o que pode gerar expectativas elevadas. É importante reconhecer que cada indivíduo vivencia esses eventos de maneira única, e nem sempre as festas correspondem às idealizações.
A reflexão sobre o ano que se encerra e as metas para o próximo pode levar a um mix de emoções. Algumas pessoas se sentem motivadas e otimistas, enquanto outras podem experimentar uma sensação de pressão para realizar mudanças significativas em suas vidas.
Para o próximo ano é importante estabelecer metas realistas e abordar mudanças de maneira gradual aumenta as chances de sucesso. Em vez de focar em transformações drásticas, o importante é cultivar hábitos positivos e sustentáveis diariamente.
É importante reconhecer que nem todos compartilham do mesmo entusiasmo durante as festas, e para alguns, esse período pode ser desafiador emocionalmente. A pressão social, as comparações e as expectativas não atendidas podem contribuir para sentimentos de solidão e tristeza.
Em meio a todas as complexidades, é fundamental promover o autocuidado e a compreensão. Aceitar as emoções, sejam elas positivas ou negativas, e buscar apoio quando necessário são passos importantes para manter a saúde mental durante as festas e ao longo do novo ano.
Em última análise, as festas de final de ano oferecem uma oportunidade valiosa para a introspecção e o crescimento pessoal. Ao compreender as dinâmicas psicológicas envolvidas, podemos abraçar as festividades de uma maneira mais consciente, construindo bases sólidas para um ano novo que promova bem-estar e equilíbrio emocional.

Larissa Silva é psicóloga clínica e professora
universitária
CRP 06/ 183024.

Compartilhe: