Ir para o conteúdo

segunda-feira, 17 de junho de 2024

Artigos

O Brasil é uma grei globalizante

Volvendo os olhos para o nosso país, repleto de descendentes de imigrantes e, também, de migrantes esperançosos de que finalmente sejam integrados no melhor do seu tecido social, confirma-se a evidência de que possui um dos mais extraordinários povos do orbe, e com características privilegiadas, em virtude de sua fantástica miscigenação. Ele é uma grei… globalizante…

 

O racismo é antivital

A respeito da miscigenação no Brasil escreveu o filósofo e sociólogo italiano Pietro Ubaldi (1886-1972):

 

— O Brasil é a terra clássica das fusões de raças, é o “melting pot” em que tudo se mistura. E sabemos que a natureza se regenera na fusão de tipos diversos, ao passo que o princípio racista isolacionista é antivital. (…) Por isso, o Brasil, com este seu universalismo (…), está apto a ser o berço de uma nova civilização, cujo primordial caráter será a universalidade (…). O Brasil, tão jovem, se acha mais adiantado do que a Europa (…) numa ideia mais vasta de nacionalidade cosmopolita, em que todas as nacionalidades se fundem sob o mesmo céu. Por este motivo, o Brasil é mais apto do que a velha Europa para realizar uma ideia unitária, que é a ideia do futuro, uma unidade livre, constituída não de satélites submetidos à força, mas de fusão demográfica, a única que resiste no tempo e que forma os povos novos (Revista BOA VONTADE no 4, outubro de 1956).

(O destaque é meu.)

 

Na década de 1950, Ubaldi, analisando os planos de trabalho da Legião da Boa Vontade, concluiu:

 

— A Legião da Boa Vontade, LBV, é um movimento novo na História da humanidade. Colocará o Brasil na vanguarda do mundo.

 

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

Compartilhe: