Ir para o conteúdo

quinta-feira, 18 de abril de 2024

Artigos

O Apóstolo Paulo explica o que acontece no túmulo

O Apóstolo teve um encontro tão espetacular com o Cristo ressuscitado, quando se dirigia para Damasco a fim de prender mais cristãos, que de fariseu ortodoxo se converteu em cristão idem. Tanto quanto água se transformar em vinho. Mudança radical.
Inteligentíssimo, mas também excepcionalmente inspirado, soube entender, e ensinar, que também nós seremos como Cristo glorificado, no pós-morte. Em suas cartas esse assunto é recorrente, mas vamos destacar aqui apenas o capítulo 15 da 1ª aos Coríntios. Nela, ele se refere à transformação do corpo humano no túmulo, no processo de ressurreição. As transformações que acontecem no corpo em degradação, cientificamente como disciplina se denomina Tanatologia. Esta não consegue abordar a questão da ressurreição, pois isto já compete à Fé.
A Paulo não interessa analisar cientificamente o que ocorre com o corpo humano no túmulo, porque seus olhos vão além: a transformação que entende e ensina é a da passagem = páscoa – de um corpo físico, material, para um corpo espiritual que daí surge, pelo projeto divino que é lei para todo ser humano: ressuscitar. Assim como Cristo ressuscitou, nós também ressuscitamos. Se com Ele morremos, com Ele viveremos. O ser humano, amado por Deus, é predestinado à vida, e não à morte. Ele é Deus dos vivos.
“Mas, dirá alguém, em que forma é que os mortos vão ressuscitar? Com qual corpo voltarão? Insensato! Aquilo que semeias morre primeiro e só depois é vivificado; e o que semeias não é a planta já desenvolvida – como será mais tarde –, mas um simples grão, digamos, de trigo ou de qualquer outro cereal; e, de acordo com sua vontade, Deus dá um corpo a esse grão, como dá a cada uma das sementes o seu corpo particular. (…) semeado na humilhação, ressuscita na glória; semeado na fraqueza total, ressuscita no maior dinamismo; semeia-se um corpo só com vida natural, ressuscita um corpo espiritual” (1Cor 15,35-44).
O ideal, para melhor entendimento, é a leitura de todo este capítulo 15. Essa é a verdade que pregamos, oriunda da Revelação, das Sagradas Escrituras e do Magistério da Igreja: todos deixamos o túmulo com um novo corpo, espiritual, dado por Deus, passando à eternidade. No entanto, Jesus declara: “Não fiqueis admirados com isso, pois vem a hora em que todos os que estão nos túmulos ouvirão sua voz, e sairão. Aqueles que fizeram o bem ressuscitarão para a vida; e aqueles que praticaram o mal, ressuscitarão para a condenação” (Jo 5,28-29).

 

(Por: Diácono Lombardi)

Compartilhe: