segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Artigos

O ano realmente está perdido?

O mundo inteiro sabe o que estamos vivendo nos dias de hoje.
Tempos de medo, receio, angústia, incertezas, frustrações, pausas forçadas, despedidas necessárias e mais um pouco de angústia.
A pergunta que gostaria de fazer para você hoje é: realmente o ano está perdido? Será que dá para fazer o ano de 2020 deixar de existir e pular logo para etapa ao qual nós sobrevivemos ao COVID-19?
A resposta é: não, mas você já sabia disso.
O que eu ouço tanto é que sonhos foram pausados, divórcios estão acontecendo, que este está sendo o ano da rinoplastia, casais se juntando, famílias brigando, demissões (partindo dos funcionários ou então da empresa).
Diante de uma mudança abrupta de rotina que tivemos e ainda estamos nos adaptando a ter, está havendo muitas mudanças internas e as pessoas estão confusas com isso.
Hoje em tempos de pandemia, estamos sendo obrigados a enfrentar os piores aspectos aos nossos olhos, então, se seu relacionamento não está legal, nessa pandemia ele vai ficar pior, se você está insatisfeito com o seu corpo, é agora que você vai ficar ainda mais insatisfeito, se a sua casa não é um lugar que você gosta de ficar, agora você pode estar somatizando sintomas devido a esse estresse que está sendo gerado dentro de você por não estar confortável, ou seja, as coisas que vamos empurrando com a barriga estão nos acertando com força.
Antes tínhamos os amigos, saídas, festas, bebidas, trabalho (no caso, sair de casa para ir ao trabalho), como válvula de escape, fuga daquilo que estamos sentindo.
Não se sente bem com o seu corpo? Não é como se você tivesse espelhos de corpo todo no trabalho para ficar se olhando, reparando e lembrando constantemente que você não está satisfeito com esse seu aspecto, o trabalho em si e toda a vida corrida era o suficiente para fazer-te fugir desse pensamento.
Sua família está em um pé de guerra? É só sair de casa e pronto, volta quando todo mundo já dormiu e saia antes de todos acordarem.
Seu relacionamento está ruim? Corria pra amigos ou outras atividades para disfarçar esses sentimentos.
Agora você está sendo obrigado a encará-los de frente.
O que você faz quando percebe que está encarando seu relacionamento ruim com a sua família, namorado ou marido? Quando você vê que seu corpo não está nem um pouco perto do que você gostaria que ele estivesse? Quando percebe que você não está nem um pouco perto do lugar/estado que você imaginou que estivesse na idade que tem hoje.
Muitos estão usando a pandemia, vírus, como uma bengala emocional para não se movimentarem: “tudo bem parar de estudar agora ou não se esforçar o suficiente, esse ano está perdido.” “Tudo bem comer tudo que eu vejo pela frente quando eu estiver irritada ou frustrada, depois eu vejo o que eu faço com esses quilos a mais esse ano está perdido mesmo.” “Tudo bem eu perceber que minha relação não está boa e que na realidade eu não amo o/a meu/minha parceiro/parceira, não é como se eu fosse encontrar ninguém novo nessa pandemia mesmo.. depois eu vejo o que eu faço.”
Refletindo sobre isso, volto com a pergunta do começo: esse ano REALMENTE está perdido?
Esse é o ano perfeito para que você faça as mudanças necessárias para um melhor desenvolvimento de si.
Não temos controle do que está acontecendo, do que vai acontecer, mas podemos sim, fazer desse ano um ano muito bom, podemos nos desenvolver como pessoas, podemos melhorar nossos relacionamentos com aqueles que estão perto e os que estão longe também, você pode aproveitar e estudar o que sempre quis e alegou que não tinha tempo para. Você pode aproveitar e muito.
Que tal se livrar dessa bengala?
Vamos fazer DIFERENTE esse ano? Faça a diferença na sua vida e perceba ela se transformar diante de seus olhos ao invés de choramingar que tudo parou.
Movimente-se!
Vamos comigo!

Andressa Duarte Silva
é psicóloga clínica com o
registro CRP 06/151454,
trabalha na abordagem
cognitivo comportamental.

Compartilhe: