Ir para o conteúdo

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Artigos

O amor à verdade

O amor à verdade é uma virtude humana, natural, indispensável a todos os homens, pois sem ela, seria impossível o bom relacionamento. Quando alguém não vive na verdade, logo é desmascarado e colocado à margem.
No cristianismo, porém, a verdade é uma virtude que além de responder à uma necessidade humana, é uma exigência sobrenatural.
O cristianismo é a vida de Deus em nós e Deus é a verdade. Portanto, quanto mais vivermos a verdade, tanto mais nos comunicaremos com Deus.
Cristo veio ao mundo, para nos revelar a Verdade e os que aderem ao Cristo, tornam-se discípulos da Verdade.
Se aderimos à verdade, devemos, inicialmente, conhecê-la. Devemos nos aprofundar sempre mais no conhecimento de nós mesmos, dos outros, das realidades humanas e da Palavra de Deus. Contudo, o conhecimento só tem sentido, se faz aumentar  capacidade em nós, pois como diz o Apóstolo Paulo: “ De nada adianta falar todas as línguas, conhecer todos os mistérios e toda a ciência, se eu não tiver caridade.” Muitos dedicam dez, quinze anos ao estudo de sua ciência preferida, que passa a se constituir na sua própria vida. Ao contrário, dedicam à religião, alguma poucas horas na sua vida toda, e, assim mesmo por obrigação, acabando por dizer que ciência e religião não se harmonizam. É que o desequilíbrio está na própria pessoa.
Outra experiência da verdade, consiste em dizer somente a verdade.
Quando não dizemos a verdade, estamos agindo contra nós mesmos e contra Deus, que nos fez imagens Suas e nos colocou no mundo, para darmos testemunho da verdade. A prudência e a discrição, muitas vezes nos impõem silêncio, em nome da caridade, ou porque o ambiente não está preparado para receber aquela comunicação, naquele momento.
Conhecer e dizer a verdade, ainda não é tudo. Devemos encarna-la, dar testemunho dela, com nossa vida, sendo autênticos. “Bem aventurados o que ouvem a Palavra de Deus e a põe em prática”. Ser autêntico, é agir de acordo com as próprias convicções, se estas se fundamentam na verdade natural, na mensagem de Cristo.
Viver a verdade, não é fácil, assim como não o é, ser cristão autêntico. A prática da verdade, exige vivência de muitas outras virtudes. Quem não está disposto a amar verdadeiramente, a sofrer, a ser humilde e forte, jamais será discípulo da verdade: Não é Cristão.

Compartilhe: