Ir para o conteúdo

domingo, 08 de setembro de 2013

Artigos

Nutrólogo destaca benefícios do consumo moderado de açúcar

Um pedaço de doce ou um copo de refrigerante pode ser um prazer condenado por muitas pessoas. Esses alimentos e bebidas têm como ingrediente a sacarose, mais conhecida pelo nome popular de açúcar, e costumam encabeçar a lista de quem quer evitar ganhar peso.
Mas o diretor da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), Paulo Giorelli, explica que o açúcar tem, sim, benefícios – só precisa ser consumido com equilíbrio.
"Todo excesso é prejudicial, mas o açúcar é ótimo para dar energia e conservar alimentos industrializados. Deve ser consumido em quantidades que não ultrapassem 10% do valor calórico total de uma refeição", recomenda Giorelli.
Recomenda-se como quantidade máxima de açúcar em um dia o correspondente a 10% do valor energético total. Segundo o nutrólogo, isso significa quatro a seis colheres de chá em 24 horas.
"O açúcar é como a gasolina do organismo: é convertido em energia assim que chega à corrente sanguínea", diz o diretor da Abran.
O chocolate e o refrigerante, por exemplo, podem fazer parte de um estilo de vida saudável, se consumidos em quantidades compatíveis com o gasto energético de cada pessoa. Ou seja, com uma alimentação equilibrada aliada à prática regular de atividades físicas, não é preciso evitar o prazer do açúcar. Para aqueles que consomem doces em grandes quantidades, no entanto, Giorelli sugere tentar substituir o açúcar.
O consumo deve ser mais cuidadoso por aqueles que seguem dietas alimentares com indicação médica, têm propensão à obesidade ou quadro de diabetes na família.
"O açúcar é um carboidrato simples, o que significa que é rapidamente incorporado pelo organismo. Se consumido sem controle, pode causar doenças, além da obesidade", afirmou Giorelli.

Compartilhe: