Ir para o conteúdo

terça-feira, 13 de abril de 2021

Artigos

Neo-sacerdote Carlos Araki será vigário paroquial da Paróquia N. Sra. da Abadia de Cajobi

Carlos Araki foi ordenado presbítero, respeitando todas as normas de segurança contra o Covid-19, no dia 29 de dezembro, na igreja matriz da Paróquia São Miguel Arcanjo na cidade de Miguelópolis, pelo gesto da imposição das mãos do bispo diocesano, Dom Milton Kenan Júnior.
Nasceu no dia 1º de agosto de 1981, em Terra Rica (Paraná). Em 1986, mudou-se com a família para Miguelópolis. Viveu por três anos no Japão. De volta ao Brasil, fez seu discernimento vocacional e ingressou no Seminário cursando filosofia e teologia. Após o período formativo, foi ordenado diácono na Catedral Divino Espirito Santo, em Barretos, no dia 14 de fevereiro de 2020.
Fez seu estágio pastoral nas paróquias São Gabriel – Jaborandi, Senhor Bom Jesus – Guaraci, São José – Olímpia, Nossa Senhora da Abadia – Cajobi, Bom Jesus – Barretos, e exerceu seu ministério diaconal na Paróquia Santa Ana e São Joaquim – Barretos.
Durante a homilia, o prelado lembrou a figura do pastor que era a imagem que dominava a celebração. “Quando nós pensamos no pastor, nós sempre pensamos naquele que é o guia, naquele que caminha diante das ovelhas, aquele que indica o caminho (…). Quando nós lemos o evangelho vemos que há uma compreensão mais ampla do pastor. (…) O pastor é aquele que compartilha tudo com o seu rebanho!”, explicou.
Depois, Dom Milton refletiu sobre três palavras referente ao pastor: vida (ser capaz de dar a vida); simplicidade (fazer silêncio para escutar a Deus para ir ao essencial do ministério); e missão (ir a procura da ovelha perdida). Por fim, desejou que Carlos seja um padre feliz.
O neossacerdote exercerá seu ministério sacerdotal na Paróquia Nossa Senhora da Abadia, na cidade de Cajobi, como vigário paroquial.

Compartilhe: