Ir para o conteúdo

segunda-feira, 20 de maio de 2024

Artigos

NÃO SE PODE ACREDITAR

Bom Dia Barretos!
Não dá mais para acreditar nem naquilo que ouvimos, pois com a inteligência artificial passamos a receber mensagens, onde reconhecemos a voz do interlocutor, sem ser ele que esteja falando.
A pilantragem já se apossou da inteligência artificial para aplicar golpes, envolver sentimentalmente pessoas de boa índole e praticarem seus crimes. Não dá mais para acreditar nem nas imagens que recebemos, porque podem ter sido alteradas em laboratórios. Não dá mais para acreditarmos nos telejornais ou nas notícias da imprensa, pois sabemos que muitas vezes as pressões políticas, associadas aos interesses comerciais de tais grupos, acabam por apresentar os fatos de acordo com outros interesses, que não o de apenas informar. Notícias positivas ou noticiários críticos, maldosos, perversos conforme os interesses acabam por minar a credibilidade dos órgãos que as produzem.
Viver vai se tornando uma arte, pois uma lavagem cerebral vem sendo implementada nas escolas com as nossas crianças e agora estendida aos adultos, nos levando até a desconhecer o comportamento dos mesmos, que respondem dentro de um critério ideológico e não racional, ou seja, não analisam e aceitam como verdade cristalina aquilo que a doutrina lhes impôs. Não aceitam que contra argumentemos, pois, a verdade é para eles aquela que lhes foi incutida e não aceitam que lhes mostremos os pontos falhos e os desvios de comportamento que precisam ser contidos. Perdemos às vezes amizades porque não esposamos as mesmas ideias nem endossamos comportamentos que fogem ao nosso padrão.
Estamos presenciando o desmonte da estrutura familiar e o avanço entre tantas outras medidas asfixiadoras, a proposta de tributar em até em cinquenta por cento os bens deixados aos sucessores. Não respeitam mais o trabalho e o suor de quem por uma existência serviu a pátria, e agora lhe querem tirar até o direito de deixar o fruto de seu trabalho aos seus descendentes.
Não dá para acreditar no que estamos vivendo, impotentes para alterar os acontecimentos. Só nos restando orar e pedir a Deus que provenha dias melhores para nossa pátria e nossas famílias Amém.
Bom dia, Barretos.

Compartilhe: