Ir para o conteúdo

quinta-feira, 30 de maio de 2024

Artigos

Não podemos nos deixar dominar pelo medo

Muitas pessoas vivem com medo de ficar doentes. Qualquer dor é motivo para ficarem apavoradas e pensar logo em algo grave. E quando o médico pede algum exame específico, a pessoa já imagina o diagnóstico: câncer, morte.
Deus não criou a morte nem a doença. A Palavra de Deus nos diz que pela inveja do diabo, a morte, a doença, a desgraça, a miséria, o sofrimento e a dor entraram no mundo. Não podemos nos deixar dominar pelo medo. “Deus criou o ser humano incorruptível e o fez à imagem de sua própria natureza: foi por inveja do diabo que a morte entrou no mundo” (Sb 2,23-24).
A arma que o demônio mais usa para atormentar os filhos de Deus é o medo: medo do futuro, medo de morrer, medo de traição, medo da calúnia, medo da velhice, medo de perder os pais, medo do desemprego… Medo!
Deus nos exorta a renunciar a todo e qualquer tipo de medo: “O que eu mais temia, aconteceu comigo; o que eu receava, me atingiu” (Jó 3,25). Não podemos nos tornar escravos do medo, ao contrário, temos de lutar contra ele, sem deixar de confiar em Deus. Não podemos ficar mergulhados na autopiedade, revoltados com Deus e com as pessoas que estão à nossa volta. Se você está doente, reze, peça oração e procure um médico. Ele possui meios para nos ajudar; não se entregue ao desespero, pois a medicina provém de Deus (Eclo 38,9-12).
Na hora da dor, abandone-se nas mãos do Senhor, lute para não murmurar e não entregue a sua alma à tristeza. Unido à cruz de Cristo, ofereça todo o seu sofrimento em desagravo aos pecados cometidos contra o Sagrado Coração de Jesus, pela conversão dos pecadores, dos seus familiares e pelas almas do purgatório.
Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

Compartilhe: