Ir para o conteúdo

terça-feira, 15 de junho de 2021

Artigos

Muitas pessoas não sabem lidar com elogios

Você já notou como poucos sabem lidar com elogios? As pessoas costumam sabotar as gentilezas dos outros. Basta alguém elogiar a nossa roupa, que dizemos o quão barato ela custou. Elogiam nosso sapato, dizemos que ele é velho. É como se nem nós mesmos acreditássemos que somos, sim, merecedores de elogios. Que estranho.
Não é fácil, na verdade, cultivarmos uma autoimagem positiva, sendo que a maioria de nós passa longe da perfeição estética propalada pela mídia em geral. A gente se vê tão distante daqueles modelos de beleza que nos rodeiam, daquele consumo desenfreado, daquela despreocupação e alegria constantes, que vamos nos sentindo cada vez menos merecedores de felicidade.
Além disso, existe uma competitividade imensa, não somente nos ambientes de trabalho, mas em vários setores de nossas vidas, inclusive no seio da própria família, o que nos torna hesitantes em enxergar verdade no outro. Muitos calculam palavras, gestos, comportamentos, para que aparentem ser o que nem passa perto de sua essência. Muitos agem tão somente objetivando alcançar aquilo que querem, sem se importarem com os sentimentos alheios. E isso faz com que nossa confiança nas pessoas seja cada vez mais frágil.
Não estamos acostumados com elogios porque, no fundo, não é um hábito entre a maioria das pessoas. Em casa, na escola, no trabalho, até mesmo na roda de amigos, as críticas costumam ser bem mais contundentes e frequentes. Crescemos buscando aceitação, enquanto somos bombardeados com nossos supostos defeitos gritados dia após dia. E, para piorar, temos a tendência a guardar o que vem de ruim, ao mesmo tempo em que deletamos rapidamente o que veio de bom.
Precisamos, pois, urgentemente, receber os elogios, os presentes, as gentilezas, com a mente e o coração abertos, sem ressalvas, despreocupadamente. É tão necessário a gente se agarrar ao que faz bem, é tão precioso guardar dentro do coração o que é positivo. Há tanta maldade lá fora, temos que nos poupar. Agradeça. Caso os elogios sejam falsos, o problema nunca será seu. Seja de verdade, ame-se, pelo amor de Deus. Você é especial assim, desse jeitinho, sem tirar nem por.

Prof. Marcel Camargo
Graduado em Letras e Mestre em “História, Filosofia e Educação” pela Unicamp/SP, atua como Supervisor de Ensino e como Professor Universitário e de Educação Básica.

Compartilhe: