terça-feira, 20 de outubro de 2020

Artigos

Mitos e verdades da Hipertensão Arterial

Olá!
A hipertensão está relacionada a hábitos de vida como alimentação, prática de exercícios físicos e ao histórico familiar – ou seja, se os pais têm pressão alta, é maior a probabilidade de os filhos serem hipertensos. Mas, em qual idade? Isso dependerá de fatores comportamentais: má alimentação, consumo excessivo de álcool, obesidade e sedentarismo, por exemplo, aumentam o risco.
A pressão arterial considerada normal é a que marca 12×8 e a alta, igual ou maior a 14×9, e requer acompanhamento e tratamento. Para a medição, o paciente deve ficar em repouso entre 10 e 15 minutos, com as pernas descruzadas e não pode ter ingerido bebidas alcoólicas, chá, chocolate e café e estar com a bexiga vazia.
Existe uma ressalva para quem já sofreu infarto ou derrame. Nestes casos, a pressão deve estar abaixo de 13×8,5. Pessoas com diabetes, doença vascular ou entupimento nas artérias também devem ficar atentos ao controle da pressão arterial, com a frequente medição e a ingesta diária dos medicamentos prescritos.
O tratamento da hipertensão pode reduzir as doenças cardiovasculares se associado ao controle do colesterol, à alimentação saudável e a prática de exercícios físicos. O perigo é pelo fato de ser uma doença silenciosa.
É importante saber diferenciar o que é mito e o que é verdade em relação à doença. Vamos a eles:
MITOS
A hipertensão tem cura. Não, é possível apenas controlá-la.
Magros não correm risco de ser hipertensos. É mais comum em obesos e diabéticos, porém, pessoas magras também têm, caso sejam sedentárias, se alimente de forma incorreta e tenha predisposição genética.
Se não tenho pressão alta, posso consumir bebida alcoólica sem restrição. Ingerir álcool cronicamente – além de 2 latas de cerveja, 300 ml de vinho ou 40 ml de destilado, por dia – aumenta a chance de ter elevação do nível. Vegetarianos têm menos chance de se tornar hipertensos. Não necessariamente a alimentação de quem não come carne é mais saudável. O importante é controlar a quantidade de sal. Nada adianta comer verduras e legumes com molho de soja industrializado que contém alto índice de sódio na composição.
O consumo de canela, pimenta e café é prejudicial. Pelo contrário, canela e pimenta estão relacionados com a liberação de óxido nítrico, que dilatam os vasos sanguíneos. Portanto, o consumo adequado é benéfico. Já o café, em excesso, pode ser prejudicial a indivíduos predispostos. Recomendação: 3 xícaras ao dia.
VERDADES
É mais comum em pessoas com mais de 60 anos. A prevalência é mais comum em indivíduos a partir desta faixa etária. Mas, os jovens também podem ter, dependendo dos fatores hereditários e do estilo de vida.
A pressão aumenta na menopausa. A prevalência se eleva devido à perda da proteção do hormônio estrogênio, que é um aliado do coração.
Fazer sexo aumenta a pressão. Durante a relação sexual, a pressão sobe na proporção do esforço, o que é considerado uma resposta normal do organismo. No entanto, precisa ser controlada com medicamento para evitar picos.
Ansiedade e estresse ajudam a aumentar o nível da pressão. O estado de irritabilidade está relacionado à descarga de adrenalina, que desencadeia a elevação da pressão arterial.
O açúcar não interfere na regulação da pressão. Porém, a restrição do consumo é importante para evitar obesidade e sobrepeso, que são fatores causadores de hipertensão.
Um ótimo domingo e até o próximo!

Compartilhe: