sexta-feira, 04 de dezembro de 2020

Artigos

Maus hábitos podem gerar casos de surdez

A perda auditiva, que pode ter origem em função de genética, idade, traumas acústicos e acidentes, também pode ser provocada por maus hábitos como excesso de volume alto ou uso de cotonetes
O descuido em relação a ações simples como evitar ficar exposto por tempo excessivo a ambientes com volume alto ou com fones de ouvido e a utilização de cotonetes ou outros objetos para limpeza dos ouvidos representam situações de risco para a audição e podem, inclusive, provocar casos de surdez.
De acordo com a médica Aline Orsi Branco, otorrinolaringologista do Grupo São Francisco, que faz parte do Sistema Hapvida, a perda auditiva tem diversas causas como genética, idade, otites, trauma acústico, perfurações de membrana timpânica, entre outras. No entanto, é importante ter atitudes e hábitos saudáveis como forma de prevenção.
“O cuidado adequado com os ouvidos faz parte da prevenção da perda auditiva. É importante não utilizar cotonetes, não abusar do tempo e volume dos fones de ouvido, procurar avaliação com otorrino em caso de qualquer sintoma e fazer acompanhamento com otorrino no caso de história familiar de perda auditiva”, recomenda a médica.
A otorrinolaringologista ressalta ainda que, apesar dos principais fatores estarem relacionados a idade, genética e infecções crônicas no ouvido, é importante ficar atento a evidências ou sinais que podem indicar perda de audição.
“A perda auditiva pode se manifestar, em casos iniciais, apenas com a percepção de zumbido. Pode haver necessidade de aumentar o volume da televisão ou do rádio. Com frequência, os familiares relatam que o paciente pede que repita o que foi falado diversas vezes ou queixam-se de que está falando muito alto”, orienta.
O tratamento para surdez ou perda da audição, de acordo com ela, depende do nível de complexidade de cada caso e dos motivos que provocaram a deficiência auditiva no paciente, mas que em alguns casos é possível a recuperação.
“O tratamento é indicado de acordo com tipo, grau e causa da perda auditiva. Ele é baseado em medicações, em aparelhos auditivos ou em cirurgias, é indicado individualmente, após avaliação e diagnóstico”, explica Aline.
Confira as dúvidas mais comuns sobre surdez ou problemas de audição.
Se uma pessoa gritar no meu ouvido, posso ter surdez súbita?
R.: Barulhos altos como estouro de bomba e caixa de som podem causar traumas acústicos que provocam a surdez súbita, mas é meio improvável que um grito possa ter a frequência para causar esse tipo de dano. O trauma acústico é uma das causas de perda auditiva e pode ocorrer de maneira súbita. A surdez súbita que ocorre, de repente, sem nenhum fator externo associado é, muitas vezes, idiopática (sem causa conhecida), embora possa ser por causa autoimune, genética ou infecciosa e deve ser analisada por um médico.
Muitos casos de zumbido no ouvido podem estar relacionados com a surdez?
R.: A perda auditiva ou surdez é uma das principais causas de zumbido no ouvido, mas cada caso é um caso. O ideal é que a pessoa que sofre com o tinido procure um otorrinolaringologista.
Falar alto pode estar relacionado com a surdez?
R.: Falar alto e aumentar o volume são alguns dos primeiros sinais de perda auditiva, mas cada caso é um caso. O ideal é que a pessoa procure um otorrinolaringologista.
O uso de hastes flexíveis pode provocar algum dano auditivo?
R.: O uso de hastes flexíveis parece inofensivos, mas podem ser perigosos e, em casos específicos, podem provocar desde tímpanos perfurados à cera super impactada. Além disso, podem machucar a pele do canal do ouvido, promovendo inflamações locais, que podem, inclusive, complicar com infecções como a otite externa aguda.

Compartilhe: