Ir para o conteúdo

quarta-feira, 17 de abril de 2024

Artigos

Mão de obra temporária ganha fôlego no Brasil

O trabalho temporário já é uma alternativa estratégica no Brasil, que mantém uma média de aproximadamente 1,5 milhão de trabalhadores contratados por ano, segundo dados da Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem). Essa modalidade em que há um contrato de trabalho de até 180 dias, consecutivos ou não, podendo ser prorrogado por outros 90 dias, está ganhando espaço nas empresas brasileiras.

Quem confirma esta tendência é a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), cujo levantamento realizado em dezembro do ano passado mostrou que 108,5 mil trabalhadores temporários foram contratados apenas no comércio.

Indústrias e empresas, que desejam aderir ao modelo, mas ainda não tem certeza sobre a eficácia no processo, há a garantia de qualidade e adequação de colaboradores, atendendo necessidades específicas.

O recrutamento utiliza diversos critérios para uma solução personalizada, garantindo que as demandas sejam atendidas da maneira mais rápida possível, atendendo a legislação relacionada ao trabalho temporário. Esse cuidado assegura que as contratações estejam alinhadas com a lei.

Por ser uma contratação flexível que permite que colaboradores estejam à disposição de empresas para substituição temporária de pessoal permanente ou atendimento de demanda complementar, a capacidade de mobilização e desmobilização rápida é outro diferencial nos processos seletivos.

Quando há essa necessidade de contratar muitas pessoas ao mesmo tempo, para uma ampliação na produção, o trabalho temporário consegue atender rapidamente, sem entraves que prejudicam o cronograma.

Eliane Catalano, Coordenadora de Recrutamento e Seleção de Recursos Humanos

Compartilhe: