terça-feira, 20 de outubro de 2020

Artigos

Manifestemos nossa alegria ao Senhor

“Vinde, manifestemos nossa alegria ao Senhor, aclamemos o rochedo de nossa salvação; apresentemo-nos diante dele com louvores, e cantemos-lhe alegres cânticos, porque o Senhor é um Deus imenso, um rei que ultrapassa todos os deuses” (Sl 94,1-3).
Meus irmãos, o Senhor requer. Eu sei que a palavra é pesada, mas Ele requer de nós que manifestemos nossa alegria diante dele. A nossa alegria de cristãos, de filhos de Deus, de pertencentes à Igreja.
No carnaval, as pessoas estão manifestando a sua alegria, mas a Palavra de Deus vem nos convidar a manifestarmos a nossa alegria ao Senhor. Uma alegria que vem do alto, que vem de Deus, do Senhor, do coração.
Precisamos apresentar nossas preocupações a Deus, não guardá-las em nossa cabeça. Nós, infelizmente, deixamos nossos pensamentos se povoarem de todas as coisas ruins. E não falta coisa ruim ao nosso derredor! Nós nos enchemos delas, como alguém que come coisas estragadas. Nós, com a nossa mente, devoramos coisas estragadas e, é claro, isso estraga o nosso interior, nossos pensamentos, o coração, nossa vontade.
O Senhor nos quer alegres, sempre alegres, e a alegria vem do Espírito Santo. Ela nos faz firmes nas tribulações. Em vez de deixarmos que as preocupações tomem conta de nós, pedimos que seja o Espírito Santo que tome conta de nós, que nos transforme.
Somos cercados por tribulações. Quem de nós não é atingido por aflições? Mas podemos declarar que somos guerreiros, mesmo que estejamos enfermos. Há quem esteja enfermo na alma. Quanta gente em depressão! E tantas outras doenças da alma que as pessoas carregam! Mas nós cristãos não podemos “entregar os pontos”. Ao contrário, mesmo enfermo, digamos: eu sou guerreiro!
Peça essa alegria do Espírito, peça o batismo, o espírito da alegria. Batiza-nos na alegria, Senhor.
Manifesto minha alegria a Deus, porque Ele fez maravilhas, realizou a obra d’Ele em mim. A Canção Nova é fruto do meu encontro pessoal com Cristo. Se você já teve seu encontro pessoal com Jesus, é hora de renovar, pois é como uma fogueira que se não é cuidada, se não põe lenha, ela vai se apagando e termina.
Graças a Deus, tenho a certeza de que o fogo não terminou, há brasas ainda, mas agora é o tempo de abanar as cinzas. Abane as cinzas para que revivam as brasas, e uma brasa reavivada pode virar uma fogueira e até incendiar ao redor. Há pessoas que o Senhor quer que você atinja. Deus quer operar por intermédio de você!
Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Canção Nova

Compartilhe: