Ir para o conteúdo

terça-feira, 27 de julho de 2021

Artigos

Justiça e Caridade

Considerando a realidade da justiça e caridade, a partir de um dos temas refletidos ainda na Carta Encíclica “Deus Caritas est” do Papa Emérito Bento XVI, que nos aponta para o verdadeiro amor, será possível perceber que a justiça e a caridade são realidades que se complementam, de fato, somente a partir do amor.
E este amor aqui observado não se trata de características “românticas”, mas sim de doação, ao qual não enxerga interesses, mas olha a totalidade do ser humano. Como afirmado no texto da Encíclica: “Quem quer desfazer-se do amor, prepara-se para se desfazer do homem enquanto homem. Sempre haverá sofrimento que necessita de consolação e ajuda, haverá sempre solidão.”
A partir desta realidade nota-se que a justiça sem o amparo da caridade e do amor é cega. A caridade é a justa ação da qual brota a justiça. As duas caminham juntas e delas se justifica a realidade verdadeira e concreta do amor que satisfaz a integridade do ser humano. A ações concretas da justiça e caridade não oferecem aos homens apenas uma ajuda material, mas também um refrigério e cuidado para a alma que se manifesta através da espontaneidade, da proximidade e do cuidado, e não apenas por mera e simples obrigação, pelo fato de que nos sobra, ou que temos a plena condição em poder contribuir.
Olhando a totalidade destas realidades refletidas notaremos que ainda há muitas coisas a serem feitas e observadas de um modo diferente. Se moldarmos nossas ações a partir deste contexto, com certeza, seremos pessoas mais dóceis e livres, pois não estaremos amarrados aos bens materiais que passam, mas transformaremos nossos bens e dons a serviço do amor doação. Consequentemente o encontremos de volta na realização e na felicidade de nossos irmãos compartilhada juntamente com a nossa.
Sejamos a mudança que o mundo necessita. Busquemos a justiça e a caridade que é o reflexo do amor de Deus.

Daniel Canevarollo
Seminarista

Compartilhe: