Ir para o conteúdo

quinta-feira, 18 de abril de 2024

Artigos

Jesus envia: Missão. Mas eu não obedeço: Omissão

Verbos do latim: “Mittere” = Enviar. “Omittere” = omitir.
Em Mateus 10,6: “Ite ad oves” = Ide às ovelhas.
Em Marcos 6,7: “et coepit eos mittere binos” = e começou a enviá-los dois a dois.
Em Lucas 9,1: “Et misit illos praedicare regnum Dei” = E os enviou a pregar o reino de Deus.
Em João, o destaque em todo o seu evangelho é o do envio do Filho pelo Pai em missão ao mundo. E o Pai, que tanto amou o mundo que lhe deu seu próprio Filho, quer a salvação de todos nós. E o Filho veio, na humildade, para lavar nossos pés (cap. 13), e depois de tudo consumado ordenou-nos que continuássemos sua missão: “Sicut misit me Pater, et ego mitto vos” (Jo 20,21 = Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio”).
A Igreja, portanto, é em sua essência missionária. É uma sua característica fundamental a ser exercida no dia a dia, todos os dias em todos os anos, e para nos lembrar disso até destaca um mês especial, Outubro, escolhido pelo papa Pio XI devido à grande missionária Santa Teresinha do Menino Jesus que, junto com São Francisco Xavier, foram por ele proclamados padroeiros das Missões em 1927.
Já o papa Francisco, em sua Exortação Apostólica “A Alegria do Evangelho”, de 2013 – “Evangelii Gaudium”, ao cunhar a expressão “Igreja em saída”, pede uma conversão pastoral em todas as instâncias, desde ele próprio até às menores comunidades de todo mundo: “A pastoral em chave missionária exige o abandono deste cômodo critério pastoral: fez-se sempre assim. Convido todos a serem ousados e criativos nesta tarefa de repensar os objetivos, as estruturas, o estilo e os métodos evangelizadores das respectivas comunidades (n.33).

OMISSÃO

O contrário de Missão é Omissão. Nesse caso, a omissão acontece quando uma pessoa pode e deve fazer uma boa ação, e se omite, não faz. Ela pode e deve se inserir numa comunidade eclesial, e não o faz. Ela pode participar de uma pastoral, de um movimento, de uma associação católica, e arruma várias desculpas, se omitindo. Às vezes até confessa isso, em inícios de missas: “…pequei muitas vezes por pensamentos, palavras, atos e omissões, por minha culpa, tão grande culpa…”, mas continua se omitindo.

 

 

(Diácono Lombardi)

Compartilhe: