terça-feira, 20 de outubro de 2020

Artigos

Isolamento físico = medo da balança?

Médico fala sobre as alterações nos hábitos e reflexos deles na busca por objetivos físicos

Com o isolamento físico imposto pela atual pandemia de Covid-19, não é difícil de encontrar na internet todo tipo de piada sobre sedentarismo e ganho de peso. Mas, apesar da identificação ou humor com que a questão é vista causar o riso de algumas pessoas, o nosso corpo é assunto sério e possíveis distúrbios ou anormalidades devem ser tratadas como tal.
O médico e diretor do Hospital São Jorge Jorge Rezeck, explica que o ideal é não deixar os quilos a mais e nem o sedentarismo se instalarem. “Não devemos tratar como um ganho de peso isolado, uma vez que a obesidade é uma condição física que está ligada a comorbidades como diabetes, hipertensão, câncer, alterações neuro degenerativas e doenças cardio-cerebrovasculares”, diz.
Ele explica também que preciso considerar o momento atual e como a ansiedade afeta os hábitos e o corpo das pessoas, mas que o ganho de peso acentuado e de uma hora para outra causa uma inflamação que envelhece funções físicas, podendo gerar problemas de saúde diversos. “A ansiedade pode resultar em compulsão, inclusive alimentar e afetar o sono, desencadeando uma reação em que sentimos mais vontade de comer no dia seguinte”, afirma.
Ainda segundo Jorge Rezeck, é preciso enfrentar a questão e iniciar ou continuar o acompanhamento profissional para manter-se o mais saudável possível. “Em processos para emagrecimento, é muito importante ter um acompanhamento multidisciplinar para adequar as questões nutricionais, hormonais e físicas, além de identificar e melhorar qualquer problema psicológico ou psiquiátrico que esteja relacionado ao sobrepeso ou obesidade”, disse.
Escolhas Conscientes e Atividade Física
Além do acompanhamento profissional, o médico afirma que o comprometimento do paciente é fundamental. “Para melhorar sua condição física, é necessário estar disposto a escolher opções saudáveis de alimentos naturais, evitando os processados ou ricos em farinha branca e açúcar”, diz.
Para o profissional, também é importante adotar as atividades físicas como rotina. “Vale a pena praticar exercícios físicos todos os dias, por, pelo menos, uma hora. Não existe motivo para ter medo de se exercitar, mesmo neste momento, pois a atividade física melhora o sistema imunológico, o sono e é responsável por liberar serotonina e dopamina, que são responsáveis por sensações como bem-estar e euforia”, afirmou.

Não pratique atividade física em locais fechados e com aglomeração neste momento. Caminhe ou corra no quintal, dance em casa, compre um treino on-line com um profissional de educação física, entre tantas outras possibilidades. Só não fique parado!

Outros objetivos: Ganho de massa muscular

Por mais que o ganho de peso tenha tido destaque atualmente, existem outras pessoas que tiveram seus objetivos físicos prejudicados pela pandemia, como os que desejam ganhar massa muscular. Para Jorge Rezeck, com o fechamento das academias e iniciativas necessárias para o controle do contágio do coronavírus, este tipo de desejo, precisa ficar para um outro momento. “Pessoas que querem ganhar massa, precisam de treino de força, que são difíceis de serem praticados fora da academia. Por mais que não agreguem no ganho de massa muscular, essas pessoas devem manter os treinos funcionais e aeróbicos como manutenção da saúde e forma de estar fisicamente preparado para quando tudo voltar ao normal”, disse.

Compartilhe: